3 Motivos Pelos Quais as Pessoas Vão à Feira de Fetiches Folsom Street Fair

3 Motivos Pelos Quais as Pessoas Vão à Feira de Fetiches Folsom Street Fair

Be first to like this.

This post is also available in: English

(imagem via Genial 23)

Nesse último final de semana, nós colocamos nossos jockstraps e arreios e fomos para a Folsom Street Fair — o maior evento do mundo de couro e também dizem ser o maior evento público da Califórnia depois do Rose Bowl e da Parada LGBTQ de São Francisco.

Enquanto caminhávamos impactadas, pensamos em por que tantas pessoas se reúnem no evento anual. Aqui está a nossa conclusão:

1. O sexo

Diversos bares e locais privados por São Francisco produzem festas de sexo durante o final de semana da Folsom — festas com nomes como Steam, New Breed, Aftershock — com áreas para dançar e para transar caso você esteja a fim (parece que os quartos para sexo do andar debaixo da New Breed no Club Six estavam tão cheios que estava difícil de respirar).

Você pode ficar excitado na feira e depois curtir algum dos vários afters sexuais (seja um after privado na casa de alguém ou pago como o Deviants). Você pode até receber uma punheta ou algo mais na feira, mas esteja avisado: apesar de muitos frequentadores não terem tido nenhum problema com isso, sexo em local público (atentado ao pudor) ainda é ilegal.

(imagem via davitydave)

RELACIONADO: VÍDEO – Eu me Submeti a um Dominador de Podólatras

RELACIONADO: Por Que a Política Fetichista Importa: Minha Visita Ao Chicago Leather Archives

2. Para se liberar

Não vemos BDSM e fetichismo com frequência na mídia ou até mesmo em nossas cidades; no Eagle local você pode ver alguns homens com couro, pets, ou exibicionistas usando roupas esportivas reveladoras, mas eles raramente são a regra. Não é de se admirar que os fetichistas internacionais (queer e héteros) viagem até Folsom só para ver a identidade sexual em público.

Apesar da feira oferecer uma atmosfera sexualizada, também te faz se sentir bem menos isolado e oferece um lugar para celebrar e compartilhar seu desejo com milhares de outros — um prazer raro, principalmente se você morar em uma área isolada ou conservadora.

3. Eles querem ser reconhecidos na comunidade

(imagem via Genial 23)

Para algumas pessoas LGBTQ, a Folsom não se trata de sexo, e sim de demonstrar apoio à comunidade alternativa e fetichista, principalmente porque a cultura mainstream LGBTQ começa a se envolver com instituições conservadoras como as forças armadas, casamento e capitalismo. Muitas pessoas frequentam a Folsom apenas para facilitar a doação de seu tempo e dinheiro para suas inúmeras caridades do HIV/AIDS, LGBTQ entre outras.

A feira também oferece um lugar onde você pode consagrar sua credibilidade de pervertido — que melhor maneira de fazer isso do que fazendo ou participando de uma demonstração pervertida, ou apenas indo a uma festa ou after onde sua roupa, corpo e técnica vai chamar muita atenção?

Quantcast