Agora Existe Um Casal Gay Birracial em ‘Magic: The Gathering’

This post is also available in: English

O jogo de construção de deck imensamente popular Magic: The Gathering (MTG) acaba de lançar novos decks de commander para partidas em grupo, e um dos decks é liderado por um casal gay militar chamado Kyanaios e Tiro de Meletis. A carta deles mostra o casal em um abraço sutil porém afetuoso — viu a mão do Tiro tocando a parte de trás do pescoço do Kyanaios? Legal.

Magic the Gathering, gay couple, Kynaios and Tiro of MeletisAqui está a visão do MTG da história deles:

Na era da antiguidade, os humanos da região que um dia se tornaria a maior polis em Theros eram governados pelo tirano Agnomakhos, um arconte imortal. Sem contestações por gerações, seu poder cresceu enquanto ele construiu um império poderoso. Kynaios e Tiro, unidos pelo amor de um pelo outro e pela liberdade, se ergueram para desafia-lo. As pessoas se juntaram à causa deles, e Agnomakhos foi derrotado. A polis de Meletis foi fundada nas ruínas do império de Agnomakhos como um farol da liberdade e sabedoria, e seu povo escolheu Kynaios e Tiro para serem seus guardiões.

O casal — que mora em uma terra chamada Meletis com uma pegada bem Roma e Grécia antiga (tem górgonas, hidras e gigantes) — tinha sido aludido em um carta defensiva antiga de MTG chamada “Guardiões de Meletis” que mostra as estátuas de dois guerreiros encostando suas espadas (rs) acompanhado do texto: “As histórias falam de dois governantes em disputa, cujas mortes foram celebradas e cujos monumentos simbolizaram o fim de suas guerras. Na verdade, eram dois amantes pacíficos, cuja história se perdeu no tempo.” Na carta nova, vemos os amantes olhando para essas duas estátuas sendo construídas.

De acordo com um funcionário da loja de jogos de mesa de Dallas Common Ground Games, o novo deck lançado de Kyanaios e Tiro é o destaque entre os cinco decks de commander recém-lançados porque eles permitem que todos os jogadores comprem cartas extras ou coloquem terrenos adicionais em jogo, uma estratégia estranha em um jogo onde cada jogador está tentando destruir o outro. Assim, a carta deles também requer cartas defensivas fortes ou outra singularmente compatível com eles.

Histórias sobre a terra de Meletis no website de MTG retratam casais de homens como uma parte comum da vida por lá. MTG publicou um conto de Meletis que é basicamente uma versão gay masculina do mito de Pyramus e Thisbe que conta com um casal meio Romeu e Julieta vivenciando o frio na barriga e os terrores de um romance juvenil. Eles também publicaram outro conto que revela um casal lésbico no meio da história.

mtg-lgbtq-gay-transgender-genderqueer-characters-cards
As cartas de Magic the Gathering que fazem alusão ao casal gay, a uma guerreira trans e um vilão genderqueer.

MTG também lançou outras cartas LGBTQ no passado incluindo Alesha, a Que Sorri Para a Morte — uma guerreira trans que, apesar de não ter muitas cartas compatíveis, permanece sendo uma carta de commander poderosa por ser capaz de trazer itens no cemitério de volta ao jogo imediatamente (ela tem sua própria história interessante). Tem também Ashiok, Tecedor de Pesadelos, que segundo rumores é genderqueer devido ao fato de usar roupas andróginas, não ter rosto e só se referir a si mesmo como “Ashiok”.

MTG também tem personagens com condições psicológicas fora do padrão (como síndrome de Asperger e transtorno de déficit de atenção) e pelo menos um personagem com amputação dupla.

RELACIONADO: Comunidade de ‘Magic: The Gathering’ Une-se a Estuprador Condenado