Sem trio e sem shows Parada LGBT de Balneário Camboríu não perdeu a alegria

A 5a parada LGBT de Balneário Camboriú – SC foi um exemplo de resistência, de protesto e alegria. Com diversos motivos para sequer acontecer, o evento reuniu mais de 300 pessoas na Avenida Atlântica em uma caminhada pela orla que contagiou todo mundo que estava na praia e nos prédios da avenida.

Estiveram presentes os representantes do Grupo Mães pela Diversidade que levaram faixas de protesto contra o preconceito com pessoas trans e mães que apoiam seus filhos trans e também o Grupo Semear Diversidade que apareceu para falar sobre direitos civis. A Guarda Municipal também percorreu todo o trajeto para garantir a segurança de todos os LGBTs que estavam na caminhada.

Não estamos vivendo retrocesso. Já tivemos muitos avanços que os conservadores estão reagindo aos nossos avanços. Vamos falar mais alto para que os negros não votem pra senzala, para que as mulheres não voltem para a cozinha e que os gays não voltem para o armário, disse disse Ana Lodi do Semear Diversidade.

O coordenador da Associação da Parada da Diversidade Ricardo Medeiros elencou que a parada apesar de estar na sua quinta versão, sempre acontece sob um mandado de segurança e que anualmente o evento é desrespeitado pelo poder público.

As pessoas que estão aqui são muito jovens, mas ela já entenderam que é preciso ter racionalidade para votar, para escolher quem vai direcionar o poder público na cidade delas. Temos que falar e discutir política com os LGBTs porque é nosso futuro que está em jogo.

O Hornet, maior rede social gay do mundo apoiou a parada e esteve presente com toda a semana de eventos que precedeu a caminhada em balneário Camboriú.

Confira as fotos: