Madonna responde notícias sobre de sua biografia “Uma doença em nossa sociedade”.

This post is also available in: English Español ไทย

Saiu a notícia de que Universal Studios conseguiu os direitos para o roteiro “Blond Ambition”, uma biografia sobre a ascensão de Madonna à fama. Bem, a cantora respondeu com seus pensamentos, sentimentos e preocupações e ela não parece estar de coração aberto à ideia.

No ano passado, o roteiro “Blond Ambition” foi o número um na lista negra, uma lista anual dos roteiros mais apreciados em Hollywood que não foram produzidos. Escrito por Elyse Hollander, ele narra as lutas de Madonna no início dos anos 80 em Nova York para lançar seu primeiro álbum enquanto tentava a fama, além de romances e uma indústria musical que vê as mulheres como descartáveis.

O portal Hollywood Reporter escreveu: “Michael De Luca, que produziu “Cinquenta tons de cinza” para Universal, é cotado para produzir a biografia junto com a RatPac Entertainment de Brett Ratner. John Zaozirny da Bellevue Productions também vai produzir”.

A Universal também produziu, em 2915, a biografia “Straight Outta Compton”. A história sobre Ice Cube e Dr. Dre’s N.W.A. foi tanto um sucesso de crítica como comercial, arrecadando mais de US $ 200 milhões em bilheteria.

Nenhuma palavra até agora foi dita sobre quem vais interpretar Madonna Louis Ciccone. Esperamos que o estúdio possa conseguir os direitos de sua música. Como diz Homorazzi,não há nada pior do que uma biografia de música sem a original do artista.

No entanto, as probabilidades agora de que a biografia aconteça são sombrias. Madonna respondeu à notícia e a rainha não está gostando muito disso.

Madonna responde à “Blond Ambition” no Instagram:

Ninguém sabe o que eu sei e o que eu vi. Só eu posso contar a minha história. Qualquer outra pessoa que tente é um charlatão e um tolo procurando gratificação instantânea sem fazer o trabalho. Isso é uma doença em nossa sociedade.

Forte! Esperamos para ver o que vem depois. A gente quer mesmo que aconteça e que, por favor, que as palavras finais de Madonna não sejam “parar e desistir”.