Covid-19 pode aumentar em até três vezes risco de disfunção erétil

Covid-19 pode aumentar em até três vezes risco de disfunção erétil

Be first to like this.

Pessoas com pênis que contraem Covid-19 triplicam o risco de desenvolver disfunção erétil, de acordo com uma nova pesquisa publicada por médicos da Universidade de Roma, que pediram a 100 pessoas, com idade média de 33 anos, que relatassem problemas recentes de função sexual.

Nove por cento dos que não tiveram Covid-19 disseram que tiveram dificuldades. Mas entre aqueles que foram infectados, o número foi de 28 por cento, de acordo com um relatório da revista Andrology. Os pesquisadores disseram que o vírus é conhecido por causar inflamação no endotélio, revestimento interno dos vasos sanguíneos por todo o corpo.

Esta é a última pesquisa a descobrir que, de muitas maneiras, pessoas com pênis podem ter resultados sexuais piores ao contrair a infecção de Covid do que pessoas sem pênis. Uma pesquisa recente revelou que homens são mais propensos a sintomas graves e 1,7 vezes mais propensos a morrer do vírus.

Alguns especialistas sugeriram que as diferenças nos níveis dos hormônios sexuais estrogênio e testosterona podem explicar isso em parte. Em média, as mulheres no Reino Unido vivem 3,7 anos mais do que os homens, mesmo em épocas fora da Covid – e acredita-se que o estrogênio seja a chave, melhorando a função imunológica das mulheres e ajudando a proteger o sistema cardiovascular.

Níveis elevados de testosterona podem aumentar alguns riscos para o sistema cardiovascular, que é colocado sob enorme pressão pelo coronavírus. Mas uma nova pesquisa oferece outro insight: não sobre como nossos hormônios sexuais podem nos ajudar a lutar contra Covid, mas como o vírus pode interferir em sua produção, causando efeitos colaterais.

Uma revisão de 24 estudos sobre fertilidade masculina e Covid-19, publicada no ano passado no World Journal of Men’s Health, observou que os pacientes que sofreram uma infecção moderada de Covid tinham concentração de espermatozoides significativamente mais baixa, muitas vezes durante meses após a recuperação, em comparação com aqueles cujos a infecção foi apenas leve.

Pouco depois, outro estudo, publicado na revista The Aging Male, mostrou que não apenas os homens com níveis mais baixos de testosterona correm maior risco de contrair Covid-19, mas que o vírus pode, de fato, diminuir os níveis de testosterona nos homens.

Mike Kirby, ex-professor de clínica geral em Hertfordshire e editor do The Aging Male, sugere que isso significa que os médicos devem estar prontos para verificar os níveis de testosterona em pacientes do sexo masculino (biológico) com Covid-19 e, se necessário, fornecer reposição de testosterona.

Embora isso possa ser verdade, ainda não está claro se o coronavírus está afetando os níveis de hormônios sexuais mais do que qualquer outra infecção viral, diz o Dr. Jayasena, acrescentando que, em qualquer caso, qualquer redução desses hormônios pode ser temporária.

Related Stories

Organizações LGBTI+ arrecadam mais de uma tonelada de alimentos em Curitiba
UNAIDS pede respeito aos direitos humanos e foco em pessoas na resposta à pandemia de COVID-19
Pepita disponibiliza filme Meu Preço, assista
Estudo nega evidência de coronavírus no sêmen de homens com covid-19
Quantcast