George Michael Era um Fillantropo Na Encolha, Doando Milhões Secretamente para Caridade

This post is also available in: English

Não é nenhum segredo que George Michael participou do Band Aid e do Live Aid nos anos 80, que arrecadou milhões para a Etiópia, mas desde a morte do popstar no dia de Natal aos 53 anos, o mundo descobriu que durante sua vida, George doou milhões anonimamente para instituições de caridade.

Confira nossa recordação do George através de cinco clipes aqui, e a grande quantidade de celebridades e amigos dele que prestaram homenagem através das mídias sociais aqui

Childline, uma instituição de caridade para crianças baseada no Reino Unido, recebeu milhões em doações do George no decorrer dos anos, apesar do cantor recusar qualquer reconhecimento. A fundadora da organização, Esther Rantzen, afirmou, “Por anos ele tem sido o filantropo mais extraordinariamente generoso, doando dinheiro ao Childline, mas ele estava determinado em não tornar a sua generosidade pública para que ninguém de fora da instituição soubesse o quanto ele tinha doado para as crianças mais vulneráveis do país.”

É realmente uma pena que George tenha morrido tão novo, de acordo com Rantzen um show em homenagem a ele estava planejado para o aniversário de 30 anos da organização.

Richard Osman, uma personalidade da TV britânica e produtor executivo da versão britânica de Topa ou Não Topa (Deal or No Deal), disse que George certa vez deu para uma participante que perdeu as £15.000 que ela precisava para um tratamento de fertilização in vitro, embora anonimamente.

A usuária do Twitter Emilyne Mondo mencionou após o falecimento do George que ele costumava fazer trabalho voluntário no mesmo abrigo para sem-teto que ela.

Quando George competiu em uma edição com famosos do Show do Milhão (Who Wants to Be a Millionaire), jogando por dinheiro para caridade, ele jurou pagar qualquer dinheiro que ele perdesse.

Em 2006, como um agradecimento especial para os enfermeiros que cuidaram de sua mãe, George fez um show especial em Londres para os enfermeiros do Serviço Nacional de Saúde. E desde então, ele distribuía um monte de ingressos de graça para enfermeiros.

Muitas pessoas também não sabem que George doou para a caridade muitos de seus royalties também: o single número um de 1996 “Jesus to a Child”; “Last Christmas / Everything She Wants,” para combater a fome na Etiópia; “Don’t Let the Sun Go Down on Me” para a unidade de cuidados paliativos da AIDS chamada London Lighthouse e a instituição de caridade voltada às crianças Rainbow Trust.

Em 2000, George comprou o piano em que John Lennon compôs “Imagine” por £1.45 milhões de um colecionador privado, e depois doou o piano para o museu Beatles Story em Liverpool para que ficasse na cidade natal de Lennon para sempre.

 

Traduzido por Rafael Lessa.

(Visited 24 times, 1 visits today)