Instagram proíbe mala do boy causando uma grande discussão

This post is also available in: English Español Français ไทย 繁體中文

Miles Kennelly, um meste da economia de Harvard que vive na cidade de Nova York, afirma que o Instagram proibiu duas fotos dele por ser “muito sexual”. As fotos, em que ele estava usando uma sunga, reabriram discussões sobre sobre se as políticas da plataforma social de compartilhamento de fotos são igualmente aplicadas a pessoas de todos os gêneros.

Kennelly posteriormente publicou as mesmas fotos no Twitter e questionou se o Instagram teria removido fotos de uma mulher “peituda”.

Uma das fotos abaixo já foi recolocada no Instagram. Mas uma segunda foto, mostrando o pacote do Kennelly com o pau para o lado não foi recolocada.

política oficial de nudez do Instagram diz:

Sabemos que há momentos em que as pessoas podem querer compartilhar imagens nuas de natureza artística ou criativa, mas por uma variedade de razões, não permitimos a nudez no Instagram. Isso inclui fotos, vídeos e alguns conteúdos criados digitalmente que mostram relações sexuais, genitais e closes de nádegas totalmente nuas. Também inclui algumas fotos de mamilos femininos, mas são permitidas fotos de cicatrizes pós-mastectomia e mulheres que amamentam ativamente. A nudez nas fotos de pinturas e esculturas também está ok.

LEIA TAMBÉM | 17 Men on Instagram Who Offer Up Stunning Genderless Lewks to the Masses

Quando corpos são banidos do Instagram

Enquanto o Instagram proibiu permanentemente as hashtags macho-sexual como #bigdickboy e #eggplant, ele também baniu #titties e ocasionalmente ou regularmente são banidas outras hashtags, incluindo #curvy. A proibição da sua hashtag foi criticada por ser inconsistente e ineficaz. (Os hashtags para #boobs e #hung são ambos pesquisáveis, por exemplo).

As políticas de postagem do Instagram tipicamente tem afetado mais mulheres que homens. Várias mulheres tiveram fotos removidas da plataforma por exibirem sangue menstrual, cabelo púbico, desenho em linha de seios, cicatrizes de mastectomia e mulheres em cueca.

Lily Herman da Teen Vogue escreveu:

Quando as redes sociais populares como Instagram e Facebook deixam claro que os corpos dos homens são permitidos em seus sites, mas o corpo das mulheres não é, ele envia a mensagem de que os corpos das mulheres (e apenas mais características “femininas”) são algo para ser censurado e envergonhado.

No início deste ano, o acrobata do Cirque du Soleil gay Harry Pottiano criticou o Instagram por permitir que os usuários anti-LGBTQ sinalizassem o conteúdo LGBTQ como inapropriado, fazendo com que sua própria conta (e outros) fosse desativada apesar de não violar os termos de uso do site.