Netflix anuncia continuação de “She-Ra” para 2018

This post is also available in: English Español Français ไทย 繁體中文

A Netflix anunciou recentemente que encomendou novos episódios da série animada She-Ra dos anos 1980 para debutar em algum momento em 2018. Essa continuação não apenas trará sorrisos aos rostos de meninos gays, meninas e outros que adoraram ver as aventuras da irmão do He-Man, mas a produtora executiva do desenho garante que terá uma personagem gay, trazendo estilo e sensibilidade modernos para a série.

 

Alguns detalhes interessantes do retorno

A produtora executiva será Noelle Stevenson, o criador de quadrinhos abertamente gay Lumberjanes, uma série de quadrinhos sobre campistas que lutam com forças sobrenaturais no “Camp for Hardcore Lady Types”. Ela também trabalhou como escritora para Marvel no Runaways (um desenho de uma super-heroína lésbica chamada Karolina Dean) e também como membro da equipe de redação da série de TV animada da Disney, Wander Over Yonder.

O desenho “She-Ra: Princesa do poder” original estreou em 1985. Nela, a Princesa Adora ergue a Espada de Proteção e transforma-se em She-Ra, um poderoso alter ego. Ela tinha um unicórnio alado de fala chamado Swift Wind e um Castelo de Cristal localizado no topo de uma montanha que é protegido por uma entidade sábia chamada Esperança e dois cavalos de cristal alados.

She-Ra torna-se líder da Grande Rebelião para libertar o planeta Eteria do golpe monstruoso e tirânico da Horda do Mal. Ela tem uma super força acrobática (pode levantar homens, montanhas e edifícios) e a telepatia que lhe permite se comunicar com animais e pessoas. Ela também é adepta da cura e normalmente recorre à violência apenas como último recurso, preferindo usar seu juízo para superar vilões.

A Variety descreve o lançamento da Netflix como “um conto épico e necessário que celebra a amizade feminina, liderada por uma guerreira nos moldes dos dias atuais.”