Quantcast
Confira o videogame onde você evita policiais ao mesmo tempo que toca uma punheta Escolhas do Editor

Confira o videogame onde você evita policiais ao mesmo tempo que toca uma punheta

Written by Daniel Villarreal on July 07, 2017
Be first to like this.

This post is also available in: English Español Français ไทย 繁體中文


Em 1962, a polícia em Mansfield, Ohio – uma pequena cidade industrial – instalou uma câmera de vigilância atrás de um espelho de dois sentidos em banheiros públicos masculinos perto da praça da cidade. A polícia registrou homens que se juntaram no banheiro durante um período de três semanas e usaram o filme para perseguir 38 homens, detendo-os em prisões e hospícios durante um ano ou mais. E agora há um videogame sobre isso.

O game é chamado The Tearoom, está disponível pelo preço que você quiser pagar e o design é do artista Robert Yang, um videogame designer asiático gay  cujos jogos geralmente apresentam temas sexuais.

POST RELACIONADO | Videogame com sexo gay: 5 games feitos para te excitar

Antes de explicarmos a mecânica do The Tearoom’s, dá uma olhada nesse vídeo de dois minutos (advertência: um pouco +18):

Então, basicamente, quando você começa a fazer xixi, os homens entram no banheiro (ou “salão de chá”, como tais banhos de cruzeiro às vezes são chamados). Supostamente você contato visual e avalia se cada homem está interessado. Alguns dos homens irão ignorá-lo, outros notarão e ficarão fisicamente violentos ou assustados e fugirão. Mas alguns voltarão seu olhar para você e puxarão suas armas.

“Armas” neste caso não é um eufemismo. Yang tinha os pênis dos homens, assemelhando-se a armas de cor de carne em vez de órgãos genitais humanos reais, para cumprir com o “regime de proibição, seletivamente aplicado e anti-ban” da plataforma de video game Twitch.

Se o homem se interessar, sua arma vai crescer e ficar mais grossa e você pode estimulá-la com a língua, e aí você começa a ganhar pontos, diz Yang:

Ao preenchê-lo com munição, a superfície da arma passa gradualmente de uma textura biomecânica carnívora “Cronenberg” para um acabamento metálico “sexy”. Então, após o clímax, a pistola esvazia suas balas no ar, inevitavelmente dando banho no seu rosto com óleo de pistola leitosa.

O truque é que alguns desses homens também são policiais disfarçados. E se os policiais te pegarem no ato, você ouvirá uma sirene da polícia, verá as luzes vermelhas e azuis piscando e depois descobrirá um policial apontando uma lanterna e uma arma para você. Fim de jogo. Yang fez o jogo para destacar questões de violência e sexualidade em videogames e também para aumentar a conscientização sobre a interseção de pessoas LGBTQ, banheiros, sexo público e violência policial. Ele escreve:

Historicamente, os policiais tem sido talvez o inimigo número 1 e mais perigoso dos gays / trans por décadas, e continua perseguindo os LGBT hoje em dia: em 2016,  Polícia de Toronto iniciou um projeto chamado “Marie” para caçar qualquer homem gay que circulasse por parques públicos tarde da noite; e desde 2004, até os dias de hoje, a polícia de NY tem perseguido homens pelo Port Authority que “pareçam” der gays“, os espionando através de fendas em cabines de banheiros e os autuando por atentado ao pudor.

Policiais da Flórida recentemente prenderam 18 homens por fornicação em um parque público, publicando suas fotos, nomes e endereços antes mesmo de eles terem sido condenas em algum tipo de julgamento.

POST RELACIONADO | O caso de descriminalização do sexo gay em locais públicos

O diretor documentarista William E. Jones’ publicou o filme “pegação nos banheiros” em 2007, Mansfield, Ohio, intitulado originalmente de Tearoom. Você pode ler sobre esse filme aqui e ver esse trechos abaixo:

Pouco depois de estas gravações aconteceram, a cidade de Mansfield teria arruinado a sala dos homens e preenchido com concreto. Um dos homens com vergonha pública cometeu suicídio, enquanto outros se afastaram. A cidade de Mansfield realizou sua primeira celebração do Orgulho gay em 2015.

Os outros jogos de Yang incluem Cobra Club, que explora questões de privacidade e dickpics; Stick Shift, um jogo onde você gosta de “um carro gay”; E Succulent, um jogo sobre uma garganta profunda, uma cenoura e uma picolé.

Os outros jogos de Yang incluem Cobra Club, que explora questões de privacidade e imagens de pênisStick Shift, um jogo onde você dá prazer a um cara dentro de um carro; e Succulent, um jogo sobre garganta profunda com milho, cenoura e um picolé.

Read more stories by just signing up

or Download the App to read the latest stories

Already a member? Log in
Português
  • English
  • Français
  • Español
  • ไทย
  • 繁體中文