Aliança Nacional LGBTI+ lança força-tarefa, selo compromisso e plataforma para as eleições de 2018

Aliança Nacional LGBTI+ lança força-tarefa, selo compromisso e plataforma para as eleições de 2018

Be first to like this.

Ação entre ativistas e representantes de 14 partidos compreende monitoramento e denúncia de fake news, Plataforma LGBTI+ Eleições 2018 e Selo Compromisso com a Diversidade.

Ativistas de ONGs e representantes de setoriais LGBTI+ de 14 siglas partidárias participaram do III Seminário de Advocacy, Saúde e Cidadania LGBTI+, em Brasília, entre os dias 20 e 22 de agosto de 2018, onde decidiram lançar uma força-tarefa nacional para monitorar e enfrentar a LGBTIfobia nas eleições de 2018. Participaram especialistas de HIV/Aids, advogadas/os, acadêmicos e representantes dos coletivos LGBTI+ dos seguintes partidos: PSB; PV; PT; PCdoB; Avante; PSDB; PTB; MDB; DEM; Rede; PDT; PPS; Solidariedade; e PSOL.

A ação compreende três frentes de luta. A primeira, será a realização de um intenso monitoramento das redes sociais e veículos de comunicação para identificar a produção e circulação de fake news LGBTIfóbicas. A segunda é a Plataforma LGBTI+ Eleições 2018, que reúne as candidaturas LGBTI+ e aliadas que assumem compromisso com a Plataforma Mínima proposta pela Aliança Nacional LGBTI+.

A força-tarefa se concentrará em levantar novas candidaturas LGBTI+ e aliadas e em divulgar a Plataforma para que mais pessoas comprometidas com as pautas sejam eleitas. Por fim, a terceira e última frente de ação da força-tarefa é a criação de um Selo Compromisso com a Diversidade, que será liberado para uso nos materiais e nas mídias de campanha por estas candidaturas e por organizações/pessoas parceiras da luta.

Com estas ações, a Aliança Nacional LGBTI+ pretende tornar estas eleições as mais atentas às discussões dos movimentos LGBTI+ brasileiros, tornando o tema realmente relevante na hora de decisão do voto. Conforme afirma Toni Reis, Diretor Presidente da Aliança Nacional LGBTI+, “É fundamental não termos medo da política, não criminalizá-la, não demonizá-la, e sim fazer o diálogo transparente, ético e aberto entre quem é aliado/a da causa LGBTI+. Temos quer ter lado, e nosso lado é o da democracia e não da barbárie. O pluripartidarismo para nós é um princípio inegociável. Temos pessoas aliadas na maioria dos partidos. Vamos debater!”.

Além disso, a Aliança Nacional LGBTI+ e as/os ativistas participantes desta força-tarefa lançaram um Manifesto LGBTI+ Eleições 2018, assinado já por partidos, instituições e outras organizações da sociedade civil. Segundo o Manifesto, dizem que estão “comprometidos/as em monitorar e incidir direta e cotidianamente no processo eleitoral de maneira a denunciar discursos discriminatórios diretamente à Justiça Eleitoral e, se for o caso, a outras instâncias do próprio Poder Judiciário, bem como ao Ministério Público.”

Complementando que “Nosso compromisso é trabalhar para que – independentemente dos partidos e candidaturas que serão vitoriosas – o novo país que saia das eleições de 2018 seja mais democrático, mais inclusivo, mais igualitário, com reconhecimento dos direitos e promoção de políticas públicas para população LGBTI+ e com pleno respeito à diversidade sexual e de gênero.”

O Manifesto está disponível para adesão de candidatos/as por e-mail: aliancalgbti@gmail.com. Já a Plataforma LGBTI+ Eleições 2018 será atualizada a cada 3 dias com as novas candidaturas e pode ser consultada pelo site:  www.aliancalgbti.org.br/eleicoes2018

CONTATO

Related Stories

Aliança Nacional LGBTI+ lança “Plataforma LGBTI+ Eleições 2018”
Aliança Nacional LGBTI promove Encontro Nacional de Pré-Candidaturas LGBTI+ e Aliadxs para eleições de 2018
Candidatos LGBTI às eleições traçam estratégias na semana da Parada do Orgulho LGBTI de São Paulo
23ª Parada do Orgulho LGBTI 2018 do Rio já tem data, confira
Quantcast