Aprendizado: 6 coisas que mudaram minha vida na Parada LGBT de São Paulo em 2019

Aprendizado: 6 coisas que mudaram minha vida na Parada LGBT de São Paulo em 2019

Be first to like this.

Aprendizado. Essa é a palavra que resume minha participação na Parada LGBT de São Paulo neste ano de 2019. Vivemos um momento político em que civis possivelmente poderão portar armas e, com elas, justificar seu ódio às minorias. Em que o chefe do governo fomenta raiva, medo, cortes em cuidados na saúde e violência contra mulheres. Em que sua equipe discursa questões sobre suas próprias religiões e esquecem de provimentos básicos à população.

Nesta Parada do Orgulho, presenciei não apenas a resistência, luta por direitos e esclarecimento sobre saúde, políticas públicas e respeito com pessoas diversas, mas aprendi que cada indivíduo precisa sair de seu próprio corpo e ocupar a cabeça, a vida e estado do outro para saber a verdadeira razão de se ter empatia e de dar voz a quem precisa ser ouvido. Um longo aprendizado.

Eis aqui 6 coisas que mudaram minha forma de ver o outro durante a Parada de 2019:

Foto de capa: Marcio Rolim

Quantcast