Quantcast
Atlas da Violência aponta aumento significativo de LGBTfobia no Brasil Escolhas do Editor

Atlas da Violência aponta aumento significativo de LGBTfobia no Brasil

Written by Marcio Rolim on June 06, 2019
Be first to like this.

Atlas da Violência incluiu, pela primeira vez, os dados sobre a LGBTfobia em sua pesquisa. Os detalhes foram divulgados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), nesta quarta-feira (5). O número de homicídios denunciados subiu de 5 em 2011 para 193 em 2017, em todo Brasil.

A pesquisa foi feita baseada em registros de denúncias ao Disque 100, serviço administrado pelo do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e unindo à informações do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde.

De acordo com o Sinan, os números indicam que houve um aumento de 127% das denúncias de LGBTfobia no último ano e que, em mais de 70% dos crimes de 2015, as agressões eram realizadas por homens. Além disso, mais de 90% das violações aconteceram em áreas urbanas.

Ainda conforme o Sinan, foi registrado um aumento de de 10% a 15,7% de casos de violência contra homossexuais e de 30,9% a 35,3% contra bissexuais em 2015 e 2016. Já as lesões corporais aumentaram de 318 em 2016 para 423 em 2017, passando por um pico de 783 casos em 2012.

Segundo especialistas, para lidar com estes altos índices de violência no Brasil, é necessário que haja uma maior interesses dos governantes em investir em políticas pública que foquem na redução de homicídios entre jovens e grupos de riscos.

“Nesse ponto, é fundamental que se façam investimentos na juventude, por meio de políticas focalizadas nos territórios mais vulneráveis socioeconomicamente, de modo a garantir condições de desenvolvimento infanto-juvenil, acesso à educação, cultura e esportes, além de mecanismos para facilitar o ingresso do jovem no mercado de trabalho”, afirmam os pesquisadores.

Apesar dos dados alarmantes, nas próximas semanas os LGBTs brasileiros podem contar com uma novidade para à comunidade. No dia 13 de junho será votado a lei de LGBTfobia pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O julgamento deveria acontecer nesta quarta-feira (5), mas foi adiado pelo presidente do STF, Dias Toffoli.

Fonte: Observatório G

Foto: Guilherme Santos

Read more stories by just signing up

or Download the App to read the latest stories

Already a member? Log in
Português
  • English
  • Français
  • Español
  • ไทย
  • 繁體中文