Austrália passa a oferecer PrEP mais barata para a população

A partir do dia 9 de fevereiro, a Austrália passa a ser o próximo país a subsidiar a PrEP para sua população. A decisão veio logo após a Nova Zelândia anunciar a distribuição gratuita. Isso fará com que a droga de prevenção contra o HIV seja mais acessível e as organizações de prevenção ao HIV estão mais otimistas para que se chegue à decisão pela distribuição gratuita.

A PrEP (profilaxia pré-exposição), como temos explicado fortemente em nossos artigos e campanhas, é uma droga que previne a contaminação pelo HIV e que tem provado sua eficiência em até 98% entre os usuários ao redor do mundo.

Atualmente, na Austrália tem a droga no mercado de farmácias pelo preço de uma média de R$ 21.000 por ano (7 mil dólares). Muitos usuários da PrEP acabam comprando em farmácias online e importando a droga (Truvada ou Mylan) por vezes sem a segurança da devida qualidade ou originalidade do produto.

Mas a partir do dia 9 deste mês, a Pharmaceutical Benefits Advisory Committee (PBAC) passa a acatar essa decisão para que uma nova marca de PrEP possa ser inserida em sua lista de autorizadas. A PBAC garante a qualidade das drogas no Mercado australiano encontrado similares com preço mais acessível para a população. Tanto o Mylan quanto o Truvada estão ainda sob revisão.

O Ministro da Saúde, Greg Hunt, disse que trabalhará rapidamente para ter a PrEP adicionada ao PBAC. Isso baixaria o custo de uma receita para $ 39.95. A “PrEP é uma ferramenta necessária e urgente na prevenção do HIV e para prever um possível desaparecimento da doença no future. Já vimos que em alguns países o uso da droga em combinação com outras formas de prevenção, testes e estratégias, tem ajudado a reduzir significativamente no número de pessoas novas contaminadas pela doença”, disse o primeiro ministro Nic Holas.

“Por muito tempo, as pessoas que vivem com o HIV carregaram o peso da expectativa, responsabilidade e culpa quando se trata de manter a comunidade a salvo do HIV. A PrEP oferece às pessoas HIV negativas a oportunidade de assumir mais responsabilidade pela sua própria segurança”.

(Visited 13 times, 1 visits today)