Bolsonaro diz que decisão de crime de homofobia dificultará emprego a homossexuais

Bolsonaro diz que decisão de crime de homofobia dificultará emprego a homossexuais

Be first to like this.

Bolsonaro diz que decisão de crime de homofobia dificultará emprego a homossexuais. Segundo o portal UOL, Jair Bolsonaro (PSL) declarou hoje que a decisão tomada ontem pelo STF (Supremo Tribunal Federal), que equiparou a homofobia ao crime de racismo, prejudica os próprios homossexuais e entra na esfera penal.

“O STF entrou na esfera penal, estão legislando agora. E essa decisão prejudica os próprios homossexuais. A decisão do Supremo, com todo respeito aos ministros, foi completamente equivocada”, afirmou.

Bolsonaro afirmou que um homossexual agora poderá ter mais dificuldade em arranjar um emprego, pois o patrão ficará receoso ao ser acusado falsamente de racismo se o futuro funcionário for demitido um dia. Para Bolsonaro, a decisão do Supremo cria, inclusive, uma “cisão de luta de classes”.

Assista decisão do SFT sobre crime de homotransfobia:

Bolsonaro voltou a defender um ministro evangélico no Supremo, mas negou querer misturar política e religião. Na avaliação do presidente, um ministro evangélico poderia se contrapor à criminalização da homofobia com base em trechos da Bíblia e, se visse que sua posição estava perdendo, pedir vista – mais tempo para analisar o processo – e, então, “sentar” em cima do processo.

Ou seja, não permitir que o caso voltasse a ser julgado num futuro próximo. “Não custa nada ter alguém lá”, falou. Ao criticar a instituição, Bolsonaro afirmou que a eficiência de um país pode ser medida pela quantidade de leis. Em seguida, em nova referência à decisão de ontem do Supremo, disse que a convivência do país com a instituição está se tornando “insuportável”. Questionado sobre a possibilidade de o ministro da Justiça, Sergio Moro, ser indicado a uma vaga do Supremo, Bolsonaro disse haver uma “possibilidade muito grande” e voltou a defender que o tribunal tenha alguém com o perfil de Moro.

Foto: UOL

Related Stories

TSE determina remoção de vídeos de Bolsonaro falando sobre falso kit gay na internet
Transgêneros poderão mudar nome no registro civil sem necessidade de cirurgia em decisão do STF
Justiça inocenta Jean Wyllys por ter chamado Bolsonaro de “fascista”, “burro” e “corrupto”
É crime sim: Podcast Fora do meio discute o crime de LGBTfobia
Quantcast