Quantcast
Casa 1 fechará as portas e LGBTs ficarão sem lar novamente Política

Casa 1 fechará as portas e LGBTs ficarão sem lar novamente

Written by Marcio Rolim on March 13, 2019
Be first to like this.

Casa 1 fechará as portas. É o que afirma em entrevista ao Universa o criador do projeto, Iran Giusti, que, há pouco mais de três anos, dirige o centro de acolhimento que já recebeu mais de 200 pessoas LGBTs que foram expulsas de casa por suas orientações sexuais ou identidade de gênero, especialmente negras e vindas da periferia.

Na conta oficial da Casa 1, Giusti publicou nesta segunda-feira (11), que o local fechará as portas com a seguinte frase: “Não dá mais”, diz o anúncio oficial, publicado no Facebook. “A Casa 1 acaba em dezembro de 2019”.

A república localizada na região central de São Paulo abriga atualmente 20 pessoas de 18 a 25 anos e atende cerca de 300 alunos em oficinas de inglês, espanhol, costura, ioga, entre outras. A Casa também oferece refeições para moradores de rua, clínica social de psicoterapia e atividades para crianças, tudo gratuito.

O custo para manter todas as atividades do local ultrapassam R$ 40 mil mensais, valor arrecadado por meio de financiamento coletivo recorrente, de doações e parcerias com a iniciativa privada. Giusti contou na entrevista que, desde 2016, quando abriu as portas, a Casa nunca conseguiu fechar as contas com tranquilidade. “O que fazemos é malabarismo: cobre daqui e descobre dali, como a maioria das casas brasileiras né? Mas quando o novo presidente foi eleito, a relação estremeceu”, lamenta Iran Giusti.

“Produtos de higiene, por exemplo, nunca foram contemplados nas contas porque sempre recebemos doações. Mas este mês [fevereiro] tivemos um gasto de R$ 350 em desodorante e xampu, afinal, são 20 pessoas morando”, conta. No Facebook, ele disse que faltou até arroz com feijão.

“Eu imaginava que, a esta altura, a gestão fosse mais coletiva. Mas, mesmo fazendo algumas chamadas, nunca conseguimos criar um conselho gestor, o que pesa muito porque acabamos ficando com uma equipe muito reduzida sobrecarregada”.

Quanto ao moradores da Casa 1, Giusti explica: “Seguiremos ao longo do ano tentando editais, projetos com empresas e incentivando as doações de pessoas físicas, mas tendo em vista os últimos cinco meses, não prevemos muito êxito”.

Para tentar reverter o fechamento da Casa 1, é possível fortalecer o financiamento coletivo mensal. R$ 10 que está rolando neste link.

Foto: benfeitoria

Read more stories by just signing up

or Download the App to read the latest stories

Already a member? Log in
Português
  • English
  • Français
  • Español
  • ไทย
  • 繁體中文