Casal gay assassinado
Casal gay assassinado

Casal gay assassinado dentro de casa após se mudar para área de facção em Salvador

Casal gay assassinado nesta quinta (25) foi encontrado dentro do banheiro da casa em que vivia há mais ou menos 3 meses no bairro de Campinas de Pirajá, em Salvador, segundo o portal de notícias Bahia Notícias. Os corpos do estudante Josenildo da Silva Paiva, de 18 anos, e de seu namorado, o cozinheiro Fábio de Jesus, de 35, foram encontrados de cueca no cômodo da casa.

A polícia declarou que os peritos trabalham com a hipótese de que no momento dos disparos, as vítimas estavam no quarto e correram para o banheiro da casa, onde foram mortos. O portão da residência se apresentava atingido por tiros e resquícios de munições diferentes aparecem na cena do crime.

A Polícia Civil ainda investiga a autoria de motivação do crime, que, mesmo que pareça criem de homofobia, permanece sem suspeitos. Ao “Correio 14 Horas”, o delegado Líbio Braga declarou que nenhum homicídio acontece na região sem a permissão do líder da facção criminosa da área.

O casal Fábio e Josenildo haviam se mudado para o local havia pouco mais de três meses e já tinham união há mais de dois anos, mas moravam em outra rua, de acordo com a moradora e amiga do casal que também vive na rua onde ocorreu o crime.

A mãe de Josenildo, Francisca Alves da Silva, 45 anos, disse que não entende o que motivou a morte do filho e de seu companheiro e que, para ela, o crime não foi motivado por homofobia. “Para ser sincera, não sei nem o que dizer. Não estou descrente, mas não posso falar nada. Mesmo que a justiça seja feita, meu filho não vai voltar”, concluiu a dona de casa em entrevista para “A Casa”.

Já Marcelo Cerqueira, presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB), acredita que o crime tenha uma conotação homofóbica. “A gente compreende que todo caso que envolve LGBT sempre tem uma conotação de homofobia devido a uma cultura que considera essas pessoas como indivíduos de segunda categoria”, disse.