Casal gay poderá levar 100 chicotadas por “orientação sexual ilegal” na Indonésia

Casal gay poderá levar 100 chicotadas por “orientação sexual ilegal” na Indonésia

Be first to like this.

Um casal gay em Banda AcehIndonésia, foi arrastado à força de suas casas para uma delegacia de polícia e agora corre o risco de ser chicoteado 100 vezes em praça pública por causa de sua “orientação sexual ilegal”.

Sinalizando a profundidade da raiva sentida em relação às pessoas LGBT+ na república, uma multidão de moradores invadiu a casa do casal gay Mu de 26 anos e Ta de 34 anos no bairro de Kuta Alam em 14 de novembro.

De acordo com a AsiaNews, a dupla será agora julgada por um tribunal corânico na capital provincial nos próximos 20 dias. As disposições do código penal islâmico da província, o Qanun Jinayat, também significam que os homens enfrentam uma pena máxima de prisão de oito anos, bem como multa de um quilo em ouro.

A província é o único pedaço da Indonésia onde a lei da Sharia é imposta, tornando-se um vácuo para os direitos LGBT+ onde fundamentalistas que apoiam a sharia detêm o poder.

Se condenado pelos tribunais, provavelmente reabrirá feridas inflamadas entre os indonésios queer e ativistas estrangeiros. Em 2017, dois gays com apenas 20 e 23 anos foram condenados a serem açoitados na frente do público em Aceh.

Casal gay recebe apoio da Human Rights

Chefes do Human Rights Watch, um dos maiores grupos de defesa LGBT+ do mundo, apelaram ao presidente da Indonésia, Jokowi Widodo, para banir a punição: “O tempo está passando para Jokowi demonstrar que seu apoio à igualdade de direitos para todos não é uma retórica vazia”, disse o vice-diretor da Human Rights Watch para a Ásia.

Related Stories

Léu Vieira, ex de suspeito de matar filhos em incêndio faz desabafo comovente
Parlamentar canadense aparece pelado em videoconferência da Câmara
Ryan O’Connell, de Special, criará nova série sobre LGBTs com deficiência
Como é morar com o ex? É possível e quais razões nos levam a isso?
Quantcast