Dois mais um: o casal precisa de regras para fazer a três ou o limite só atrapalha?

Dois mais um: o casal precisa de regras para fazer a três ou o limite só atrapalha?

Be first to like this.

Dois mais um parece uma ótima ideia quando se está solteiro, mas quando um casal resolve chamar um terceiro, ainda que seja para uma transa esporádica, aí a coisa muda de figura: regra aqui, regra ali, não isso, não pode aquilo, salvo exceções de casais que já pularam essa etapa, o threesome pode dar bem mal quando uma regra é quebrada.

Neste vídeo eu narro a história de um seguidor que conta a ideia que teve de trazer um cara para um sexo esporádico com seu marido, mas as regras eram claras: não pode ter beijo e um deles apenas assiste. Mesmo não parecendo ter sentido algum para quem ouve, para eles fazia, visto que era o limite que o casamento deles permitia.

O fato é que quando o rolo mal começou, os três estavam absolutamente conectados na transa que, aparentemente, deu tudo certo, até a hora que veio a ressaca moral: eles quebraram o acordo. Teve beijos, os três entraram no jogo e depois vieram as cobranças.

Precisamos, sobretudo, entender que a relação sexo e amor é antiga, e que é muito difícil para uma grande parte de nós desassociar um do outro em uma relação. Mas também é importante tentar dessexualizar a relação á medida que ideias como sexo a três surgem, estabelecendo a confiança no parceiro.

No caso do seguidor que teve sua história comentada, a comédia fica por conta de os dois quererem muito e terem dado espaço ao tesão que estava permeando o momento. A tragédia é que os dois, agora, estão com a sensação de “terem se traído”, o que está longe de ser verdade.

Independentemente da forma de relação, monogâmica, aberta, poliamorosa, o acordado não sai caro. O ideal é conversar, dialogar, entender o que cada um quer e analisar se tem condições emocionais para “dar” ao parceiro aquele momento (e receber também).

Marcio Rolim é editor de conteúdo do Hornet para o qual já escreveu mais de 3 mil artigos de sobre comportamento LGBTQIA+ e também produz conteúdo para o canal Bee40tona no Instagram e no YouTube.

Quantcast