Bogotá além de ser gay-friendly tem homens gays lindos de se ver (fotos)

This post is also available in: English Español Français ไทย 繁體中文

Apesar de relatórios do Movimento anti-LGBT vigilante da América do Sul, muitas cidades sul-americanas tem uma cultura gay interessante, inlcuindo Bogotá, , a capital da Colômbia. Por isso que a Elska (link NSFW) — a revista de fotografia, cultura e viagens bimestral masculina – dedicou seu último tema à cidade. A matéria da Elska Bogotá inclui fotografias de 17 gays locais, com imagens incrivelmente sexy (e ocasionalmente nua).

Elska é uma “revista intelectual queer pin-up” que escolhe uma nova localização internacional a cada dois meses. No passado, eles cobriram Yokohama, Japão; Istambul, Turquia; e Taipei, Taiwan, entre outros.

No entanto, o editor de Elska, Liam Campbell, diz a Hornet: “De alguma forma, conseguimos 14 assuntos sem chegar à América Latina, então nós sabíamos que devemos finalmente chegar lá”.

Campbell diz que escolher uma cidade única no vasto continente foi difícil. As pessoas sugeriram São Paulo, Cidade do México, Buenos Aires, Santiago, Havana e San Juan, mas depois de pesquisar e conversar com muitas pessoas, Bogotá parece ser “o lugar mais alegre em toda a América Latina”, diz Campbell.

“Há igualdade matrimonial, há leis antidiscriminação com redação LGBT explícita, e também há uma enorme comunidade e talvez o maior clube gay do mundo, Theatron”, diz Campbell.

Veja algumas fotos desta publicação de Elska Bogotá:

A matéria de Elska Bogotá recebeu mais interesse dos jovens locais que desejavam participar do que jamais tiveram em qualquer outra cidade. “Foi realmente uma honra e também nos disse como nossos temores de uma sociedade tradicional conservadora e ultra-machista estavam longe”, diz Campbell.

Ele acrescenta que a maioria dos caras queria tirar suas roupas para suas sessões de fotos. A revista sempre dá aos seus modelos as opções, e “Em Bogotá quase todos queriam tirar a roupa”, diz Campbell. “Considero isso como um sinal da abertura do povo”.

Junto com suas fotos sexy a revista também inclui histórias de um cara que faz sua nova vida na cidade depois de fugir da Venezuela, um modelo discutindo sua depressão e outro modelo falando sobre seu passado como trabalhador sexual.

“A Elska sempre é uma experiência de leitura íntima, mas esta pode ser nossa edição mais íntima de todas”, diz Campbell.

Clique aqui para comprar a revista a e sua última edição. Siga também no Facebook, Twitter e Instagram.