Facebook ajuda neonazistas a vender roupas em sua plataforma

Facebook ajuda neonazistas a vender roupas em sua plataforma

Be first to like this.

This post is also available in: English

Facebook ajuda neonazistas a vender roupas com temas de ódio em sua plataforma. Claro que não deveria ser tão difícil assim para o Facebook lidar com seu problema com o Nazismo. Saiba que se nazistas gostam de você, você está fazendo alguma coisa errada. Mas, em vez disso, Mark Zuckerberg defende pessoas que negam a existência do Holocausto, ao mesmo tempo que não faz moderação alguma sobre grupos de ódio . E agora foi revelado que marcas de roupas neonazistas vêm usando o Facebook e o Instagram como vitrines para suas roupas com mensagens de ódio.

É difícil para os supremacistas brancos encontrarem plataformas de captação de recursos. A maioria das plataformas de crowdfunding se recusam a deixar grupos de ódio usarem seus serviços, e muitos websites privados, como o infame Stormfront, têm fechado por não conseguirem encontrar servidores que hospedem seu conteúdo preconceituoso.

Mas, como o The Huffington Post descobriu , existe uma enorme plataforma na qual as marcas de roupas neonazistas podem vender suas mercadorias: o Facebook e sua plataforma de compartilhamento de fotos Instagram. Porque é claro.

Este ano o Facebook removeu a White Rex, uma marca russa de vestuário neonazista, mas só depois que o Huff Post publicou uma denúncia contra a empresa. Em vez de fazer uma auditoria completa sobre o vestuário racista disponível na plataforma, o Facebook seguiu deixando outras marcas supremacistas brancas como Sva Stone e Ansgar Aryan em paz.

Camiseta da Thor Steiner, uma marca de roupas neonazistas

Essas marcas e outras, como a Thor Steiner, incorporam símbolos e slogans nazistas a suas roupas, e nem sempre de uma forma sutil. Enquanto algumas delas vão trazer referências internas dos grupos, como “88” (uma forma disfarçada de dizer a saudação nazista “Heil Hitler,” por H ser a oitava letra do alfabeto), outras, como Sva Stone, são mais diretas, literalmente incorporando suásticas nazistas a seus designs.

Camiseta Sva Stone com suásticas e o símbolo da marca.

Apesar da vitrine principal da marca Sva Stone ter sido retirada do Facebook após a última reportagem do Huff Post , a loja física ucraniana continua com sua página ativa, e ao se pesquisar “Sva Stone”, também se encontram outras marcas de roupas neonazistas prontas para vender seus produtos.

O Facebook realmente precisa melhorar sua forma de agir. Afinal de contas, nem é uma orientação tão difícil assim de entender. Se um nazista quer que você o ajude a espalhe sua mensagem, só há uma única resposta razoável: não.

Você já encontrou propaganda nazista no Facebook? deixe um comentário.

Related Stories

Juiz consegue suavizar pena para mulheres transexuais que espancaram transfóbico
Chris Crocker vende vídeo “Leave Britney Alone” como um NFT por R$ 200.000
Sarah Paulson entra em bate-boca no Twitter por não atualizar pronomes na bio
Nasce Uma Rainha com Alexia Twister e Gloria Groove estreia dia 11 de novembro na Netflix
Quantcast