Perder o medo da nudez e aceitar meu corpo mudou minha vida

This post is also available in: English Español

Esta história sobre o acampamento de nudismo gay Gay Naturist International é uma contribuição de um um usuário de Hornet através de nossa Plataforma Comunitária. Você também pode contribuir com histórias para o Hornet. Clique aqui para mais informações sobre como escrever para gente.

Como alguém que pesava 124 quilos aos 14 anos, sentir-se confortável na minha pele sempre foi uma luta. Aos 33 anos, decidi enfrentar meus maiores medos ao ficar nu com outros 600 homens gays na floresta por uma semana no evento Gay Naturist International em Poconos.

21 de agosto de 2017, foi uma manhã abafada de verão na cidade que nunca dorme. Às 9 da manhã o cheiro de cachorro-quente e lixo permaneceu no ar pesado, e eu estava enlouquecendo. Meu ônibus para o Poconos estava saindo duas horas depois, e eu não tinha nada na mala ainda. Eu estava indo para o Gay Naturist International, um acampamento de nudismo gay. Percebi que me preocupar com o que levar era provavelmente desnecessário, já que eu estaria completamente nu por uma semana inteira, então tomei um café gelado, enchi minha pequena bolsa com poucos acessórios e bastões de selfie e corri para pegar meu ônibus.

gay nudist camp Gay Naturists International 4
Photo by Brian Becnel

Enquanto eu seguia no ônibus da Martz Trailways por uma hora e meia, uma enorme agitação me dominou. Eu já tinha estado publicamente nu em algumas praias de nudismo em outros países, mas isso parecia diferente. Estar completamente sóbrio e casualmente nu nas montanhas dos Apalaches nunca foi um plano de vida.

E se estivesse frio? E se eu ficar excitado durante o almoço? E se eu ficasse tão desconfortável que quisesse ir embora?

Eu sabia que isso seria uma derrota, então quando cheguei, refleti bastante e resolvi deixar minha zona de conforto no ônibus.

Fui recebido por um homem nu com um chapéu que se ofereceu para levar minhas coisas para minha cabana.

“O almoço ainda está acontecendo, então tire suas roupas e junte-se a nós no refeitório”, disse ele.

gay nudist camp Gay Naturists International 6

Eu rapidamente percebi que eu não tinha nenhum sinal de celular em Poconos, então mesmo que eu quisesse sair, não havia como voltar atrás agora. Tirei minhas roupas e tentei me ajeitar por lá – você só tem uma chance de causar uma primeira impressão – mas eu estava tão nervoso que, não importava o que eu fizesse, era como se estivesse em uma piscina fria. Eu estava morrendo de fome, então finalmente eu disse ‘foda-se’ e andei sozinho vestindo somente minha pele para o refeitório.

Eu timidamente abri a porta e encontrei uma sala com mais ou menos 600 caras pelados. Assim que abri a porta, cinco rapazes vieram dizer olá. Eles se apresentaram alegremente, abraçando-me gentil e platonicamente, pressionando sua pele quente contra a minha e me dando as boas vindas ao acampamento.

Olhei ao redor da lanchonete, e vendo a ampla gama de tipos de corpos, senti uma sensação de alívio. Todo mundo tem falhas, e aqui estavam elas, expostas – e ninguém se preocupava com elas. Eu parei na fila do almoço e ceticamente olhei para as vastas opções de comida. Eu estava decidindo entre salada, pizza, salmão, queijo grelhado, comida chinesa e purê de batatas.

gay nudist camp Gay Naturists International 2
Photo by Brian Becnel

Eu resolvi pedir uma salada e fiz o meu caminho até uma mesa de 12 rapazes. Estava nervoso, mas me senti incrivelmente bem-vindo. Comecei a conversar com um jovem casal que também estava no acampamento gay pela primeira vez. Eles pareciam nervosos também, mas em 15 minutos nos sentimos como velhos amigos. Acontece que há algo em compartilhar uma refeição estando pelado que promove uma espécie de irmandade.

Como homossexuais, muitas vezes julgamos as pessoas pelo que vestem, pelo tamanho de seus bens e pela forma de seu corpo. Eu rapidamente percebi que havia algo de bom em saber que meu corpo estava nu e meu pênis já estava de fora, então com isso fora do caminho, tudo o que restou para as pessoas me julgar foi o meu personagem.

Depois do almoço, alguns caras me convidaram para ir nadar. Eu fui para um mergulho na piscina e esquentei ao sol vestindo absolutamente nada, ao lado de um bando de outros caras vestindo absolutamente nada. Em vez de me sentir sobrecarregado e preocupado com isso, como eu temia, me senti liberado e em paz

.

gay nudist camp Gay Naturists International 5
Photo by Brian Becnel

Esse sentimento continuou nos próximos cinco dias na Gay Naturist International, enquanto eu me envolvia em atividades gays diárias como vôlei, mini-golfe, rafting, tênis, natação e ioga. Eu ri pra caramba jogando Twister, deslizei num escorregador e tentei jogar xadrez humano enquanto estava completamente nu.

Eu tropecei em uma loja de couro no local chamada Leatherwerks e estava confortável o suficiente para participar da minha primeira aula técnica de S&M. Às 4 da tarde, rolava um happy hour temático (pode trazer roupas). Eu assisti a uma festa com tema de “abajur” e usei um abajur na cabeça, mas alguns caras foram bem mais criativos!

Cada noite no Gay Naturist International oferece entretenimento como shows de comédia, Mr. Leather GNI, shows de drags, filmes, bingo, uma discoteca nua e muito mais. Os shows de drags eram de alto nível, e dançar nu por horas parecia incrivelmente empoderador. À noite fica muito frio, mas felizmente roupões e cobertores são permitidos.

gay nudist camp Gay Naturists International 3

A Gay Naturist International não é uma grande festa de sexo. É um grupo de nudistas curtindo a vida sem as limitações da roupa. O que eu ganhei na GNI no ano passado foi uma apreciação mais profunda e aceitação do meu corpo, amizades duradouras e um sentimento de liberdade que era diferente de qualquer coisa no mundo.

Para obter mais informações e se inscrever no Gay Naturist International 2018, clique aqui e use meu código de desconto especial, RAVI18. Saia da sua zona de conforto e participe do retiro de Poconos no verão, de 17 a 26 de agosto.

Boa voagem!

Veja vídeo do Gay Naturist International 2017:

Sigam Ravi no Instagram e no Twitter e se inscreva no seu canal do YouTube.

(Visited 140 times, 1 visits today)