Homem ganha
Homem ganha

Homem ganha R$ 70 milhões por não ter sido testado para HIV

Advogado americano desenvolveu doenças relacionadas à AIDS por negligência médica nos EUA e acabou por ganhar através de processo judicial indenização de US$ 18 milhões (cerca de R$ 70 milhões) por não ter sido diagnosticado com o vírus HIV durante o ciclo de internação em hospitais.

Segundo reportagem do Boston Globe, Sean Stentiford, de 48 anos, procurou em 2007 o Hospital Lahey, em Burlington, região metropolitana de Boston, EUA, com paralisia facial. O homem concordou em ser testado para o HIV após um médico residente ter lhe dito que havia “altos indícios de uma infecção por HIV”.

O neurologista Kinan H. Hreib, no entanto, cancelou o teste e não contou ao paciente. Stentiford melhorou e quando foi a seu médico de confiança, Stephen E. Southard, no mesmo hospital, este lhe disse que seus exames estavam bons. O paciente continuou achando que havia sido testado pelo HIV e havia dado negativo.

homem ganha

Após três anos, a saúde de Stentiford caiu em declínio e já apresentava danos cerebrais e comprometimento cognitivo. Só então foi que ele descobriu que nunca havia sido testado para o vírus HIV durante a primeira internação. Então ele fez o teste e descobriu ser soropositivo. Mas a aids já havia se manifestado obrigando-o a abandonar sua carreira promissora na advocacia.

O hospital e os médicos foram considerados culpados, pela Justiça de Boston por negligência médica em um processo que durou anos. Segundo o advogado de Stentiford, ele é gay e trabalhou anos atrás como paramédico, duas condições que o colocavam em mais risco e que eram sabidas pelos médicos.

Stentiford hoje mora no Bronx, em Nova York, toma antirretrovirais e não tem mais sintomas de doenças oportunistas do vírus da aids. Desde 2006, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças recomendam que todos os pacientes com idades entre 13 e 64 anos sejam selecionados para o teste de HIV pelo menos uma vez. Para homens gays e bissexuais sexualmente ativos e outros homens que fazem sexo com homens, a agência recomenda testes de HIV todos os anos.