Homem trans receberá indenização
Homem trans receberá indenização

Homem trans receberá indenização de barbeiro que se recusou cortar seu cabelo

Homem trans receberá indenização de um barbeiro que se recusou cortar seu cabelo em um ato de transfobia. O caso aconteceu em Dublin, na Irlanda, e o barbeiro foi condenado a pagar uma indenização no valor de 5 mil euros (aproximadamente R$ 20 mil) para o cliente trans, que teve um corte de cabelo negado.

Segundo informações do jornal Independent, Lee McLoughlin foi até a barbearia para fazer um corte de cabelo e a barba, e após esperar cerca de 25 minutos, soube que não teria o cabelo cortado. “Não corto cabelo de mulheres!”, disse o profissional. Mesmo após explicar a situação, o homem continuou negando o serviço a McLoughlin: “Me desculpe, não corto cabelos femininos! Procure outro salão”.

Quando questionado na audiência sobre o que poderia ter levado o barbeiro a assumir a postura que ele fez, McLoughlin respondeu que ele “não tinha certeza”, já que “estava vestido de homem” e “estava tentando ao máximo parecer homem”. McLoughlin disse em entrevista que processou o barbeiro não por causa de dinheiro, mas que era sobre o princípio e o precedente em nome daqueles que poderiam se encontrar em um cenário similar no futuro.

Os barbeiros do local disseram que o barbeiro em questão não tinha nenhum treinamento em cortar o cabelo de mulheres e nunca havia feito isso antes. Eles também disseram que o barbeiro em questão foi instruído que o contrato de trabalho o proibia que eles cortassem o cabelo das mulheres.

Se sentindo humilhado, a vítima resolveu procurar a justiça. A ação deu parecer favorável a vítima por constatar o dano moral causado. “É uma vitória para todas as pessoas trans, sinto que foi feita justiça”, comemorou. “Eu avisei a ele que sou trans, não consegui acreditar que estava passando por isso. Decisões como esta são importantes para servirem de exemplo a muitos profissionais por aí e pra que pessoas trans deixem de ser tão discriminadas”, completou.