homofobia futebol
homofobia futebol

Brasil é um dos países mais multados pela Fifa por homofobia no futebol

Os gritos homofóbicos em estádios de futebol durante jogos renderam R$ 4,3 milhões em multas à FIFA somente durante as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, de acordo com a edição desta quarta-feira da Folha de S. Paulo”. O número de punições que o Brasil enfrentou foram cinco colocando o país em sexto lugar no ranking dos países mais homofóbicos no futebol com liderança do Chile.

Para piorar o quadro, a lista dos 10 países mais punidos por este motivo conta com nove só na América Latina (com apenas a Grécia em oitavo lugar). Os chilenos receberam 10 multas e pagaram à FIFA um total de R$ 794 mil. A Argentina aparece em segundo lugar, seguida por Honduras, México e Peru. O Brasil pagou R$ 336 mil em punições.

A FIFA afirma que não vai tolerar atitudes discriminatórias por parte dos torcedores, sejam estas homofóbicas ou raciais, inclusive, árbitros estarão autorizados a paralisar as partidas caso haja atitudes desrespeitosa por parte dos torcedores.

O Brasil é um dos países com maior número de mortes violentas no mundo, incluindo casos de violência contra homossexuais. Em levantamento do Grupo Gay da Bahia (GGB), 445 pessoas foram assassinadas em 2017 por motivos de homofobia.

 

LEIA TAMBÉM | Casos de crimes por homofobia no Brasil aumenta nos últimos anos

 

A CBF, em 2017, foi punida por gritos homofóbicos nas partidas contra Colômbia, Bolívia, Paraguai, Equador e Chile. Os chilenos, que foram multados 10 vezes, ainda foram punidos com a suspensão do estádio Nacional de Santiago por dois jogos.

 

Imagem de capa via UOL