Quantcast
Homofobia pode indicar atração pelo mesmo sexo, diz pesquisa Sexo

Homofobia pode indicar atração pelo mesmo sexo, diz pesquisa

Written by Marcio Rolim on April 27, 2018
Be first to like this.

Não é de hoje que a ideia de que homofóbicos são gays enrustidos é propagada, mas agora, uma recente pesquisa apoia a teoria com um estudo científico realizado por integrantes das universidades de Rochester e da Califórnia, nos Estados Unidos, e de Essex, na Inglaterra.

A pesquisa publicada esta semana aponta que pessoas que crescem em ambientes familiares repressores podem se privar de seus desejos internos e na intenção de se livrar do estigma, elas suprimem a atração que sentem pelo mesmo sexo e se tornam preconceituosas, como forma de se defender.

O estudo e seus resultados foram publicados na edição mais recente do periódico Journal of Personality and Social Psychology. A conclusão surgiu a partir de quatro experimentos que testaram, de acordo com o tempo de resposta, a relação entre o apoio à autonomia dado pelos pais e a diferença entre a sexualidade declarada e a implícita.

Cerca de 160 universitários participaram de cada um dos testes, sendo que nas duas primeiras fases, eles tiveram que classificar palavras e imagens como “gays” ou “heterossexuais” e, depois, procurar fotos de pessoas de gêneros diferentes. Isso foi feito para que os pesquisadores pudessem analisar a orientação sexual implícita de cada um.

Os dois experimentos subsequentes tiveram foco direcionado à situação familiar, valores, opiniões, crenças e preconceitos presentes na criação dos pesquisados. Após os testes, foi percebido que houve uma maior discrepância entre a orientação sexual implícita e explícita nos participantes cuja família (principalmente a figura paterna) era homofóbica e não dava apoio à autonomia do filho.

Os participantes que se denominavam heterossexuais, mas demonstravam não ser “internamente”, tinham mais propensão a agir com agressividade contra pessoas gays. Os conflitos revelados e a repressão da própria sexualidade decorrem, segundo os cientistas, do medo de contrariar e decepcionar os pais, razão pela qual disfarçar sua homossexualidade acaba se tornando uma pessoa homofóbica, mesmo que não tenha essa intenção.

Segundo o Jornal, o estudo é incompleto e inconclusivo. Mas ele reforça algo que nós, pessoas LGBT, já sabemos e vivemos desde que passamos a compreender nossa sexualidade e interpretar nosso papel na sociedade: repressão nos torna pessoas com dificuldades de aceitação e nos leva a atitudes de ódio.

 

O que você acha sobre a pesquisa? Conte pra gente nos comentários.

Read more stories by just signing up

or Download the App to read the latest stories

Already a member? Log in
Português
  • English
  • Français
  • Español
  • ไทย
  • 繁體中文