Quantcast
Igreja promove abraço coletivo de mães para LGBTIs expulsos de casa Mundo

Igreja promove abraço coletivo de mães para LGBTIs expulsos de casa

Written by Marcio Rolim on August 30, 2018
Be first to like this.

Igreja promove abraço coletivo realizado por mães e pais para LGBTIs que foram expulsos de casa e rejeitados pela família quebrando o tabu religioso que permeia a população LGBTI especialmente entre as comunidades evangélicas, como sugere o site Bored Panda.

O evento aconteceu na congregação de Austin New Church e a escritora cristã e autora de best-seller, Jen Hatmaker, ofereceu ‘abraços de mãe grátis’ na semana Austin Pride, a semana do orgulho LGBT, em Austin, cidade do Texas, nos EUA. A ideia dos “abraços de mãe” veio originalmente da autora de Oklahoma, Sara Cunningham, uma mulher religiosa que vive em uma cidade conservadora e lutou para lidar com a sexualidade de seu filho.

“Eu tive que escolher entre meu filho e minha fé”, conta. Mas sua perspectiva mudou depois de uma conversa com seu filho. “Mamãe, eu conheci alguém e preciso que você fique bem com isso”, pediu o filho a ela. Levou tempo, educação e grupos no Facebook, mas Cunningham e seu marido apareceram e começaram a participar de eventos do Orgulho Gay. Através da sua própria transformação, ela percebeu que muitas crianças ainda sofriam com a rejeição familiar. Assim, em 2015, fez um post no Facebook como voluntária para pessoas LGBT que haviam sido evitadas por seus pais por serem gays.

O post de Cunningham se tornou viral e gerou a organização oficial do Free Mom Hugs, ‘abraços de mãe grátis’. Eles participam de vários eventos, oferecendo abraços, suporte e recursos para a comunidade LGBTI+.

O Free Mom Hugs também oferece palestrantes para várias funções e eventos. O grupo passou a inspirar outras pessoas, como Hatmaker e seu marido, o pastor Brandon, a abrir seus braços para a comunidade local LGBTI. Em sua página no Instagram, Hatmaker postou fotos comoventes da Austin Pride Week, com a legenda: “Minha querida igreja foi ao centro da #AustinPrideParade e distribuiu abraços. E quando eu digo abraços, quero dizer o tipo que uma mãe dá a seu filho amado.

Esta não é a primeira vez que Hatmaker e seu marido mostraram seu apoio à comunidade LGBTI. Em 2016, ela recebeu reações negativas por sua entrevista com o Religion News Service, onde ela disse acreditar que os casamentos LGBTI poderiam ser sagrados e criticou o presidente Donald Trump por ser racista.

Read more stories by just signing up

or Download the App to read the latest stories

Already a member? Log in
Português
  • English
  • Français
  • Español
  • ไทย
  • 繁體中文