Indonésia
Indonésia

Casal gay é punido em público com 80 chibatadas na Indonésia

Mais um caso de açoite em público como punição contra homossexualidade assistido pelo mundo acontece em um país onde, tecnicamente, ser homossexual não é crime, mas ainda assim LGBTI são punidos. Casal gay recebe pena de 80 chibatadas e público grita palavras de ordem em apoio à pena. As informações são do site da CBN.

Embora a Indonésia não considere a homossexualidade crime, o governo de Aceh, um território indonésio especial localizado na ilha de Sumatra, regido pela lei da Sharia, costuma punir pessoas pegas ou denunciadas praticando relações homoafetivas com flagelação em público.

A violência aconteceu na última sexta-feira, dia 13, e foi assistida por mais de 2 mil pessoas que gritavam para que os homens recebessem ainda mais chibatadas – cada um recebeu certa de 80 golpes – no total, cerca de 15 pessoas foram capturadas e punidas pelo “comportamento inadequado”, que viola as leis da região, sendo que o casal foi punido por manter relação homoerótica e recebeu a maior quantidade de chibatadas, enquanto os demais, incluindo mulheres, foram açoitados por “comportamento adúltero” ou por ingerirem bebida alcoólica.

Essa não é a primeira vez que o governo de Aceh pune pessoas LGBTIs em público com chibatadas. Já há alguns anos, a região tem sido notícia na imprensa internacional por sua postura intransigente à diversidade sexual e por não respeitar a identidade de gêneros de pessoas trans. O mais famoso caso aconteceu em 2017 também com dois rapazes.

A repetição dos atos fez com que a entidade Human Rights Watch emitisse uma nota pública de repúdio contra a prática, fato que levou o governo local a se comprometer em pôr um fim a esse tipo de punição, mas, pelo visto, ela continua ativa.