Ira Narciso
Ira Narciso

Encontro em app gay detona trama de espetáculo em cartaz em SP

A Ira de Narciso, espetáculo em cartaz no Sesc Pinheiros, testa os limites entre verdade e ficção em trama eletrizante e carregada de tensão (homos)sexual.

São Paulo vive um momento especial no que poderia ser chamado de dramaturgia gay. São seis espetáculos em cartaz nesse momento que de alguma maneira trazem histórias que se relacionam com o tema.  Entre eles uma montagem se destaca pelo texto com formato bastante original e, sem querer dar spoiler, desenvolvimento inusitado.

O premiado autor gay franco-uruguaio Sergio Blanco é um dos expoentes atuais da autoficção, que combina dois estilos aparentemente antagônicos: a autobiografia, que deveria teoricamente contar verdades, e a ficção.

Desta vez em A Ira de Narciso, a participação de Blanco em um Congresso na Eslovênia, onde falaria sobre o mito de Narciso, é o cenário de seu contato íntimo com um homem iniciado através de aplicativo de encontros. Esses são os pontos de partida para uma thriller que mistura sexo e suspense.

A história é contada de forma bastante visceral e explícita na primeira pessoa por Gilberto Gawronski e se passa basicamente no quarto de hotel de onde Blanco teria escrito e enviado o texto para o ator. Uma montanha russa de eventos costuradas por uma crescente tensão sexual, a intimidade construída por Gawronski com o público desde sua entrada na sala e a deliciosa adaptação do texto que toma corpo em uma inteligente solução cênica fazem uma hora e quarenta passarem sem piscar os olhos.

A Ira de Narciso
De: Sergio Blanco.
Com: Gilberto Gawronski
Direção: Yara de Novaes
Adaptação, Produção: Celso Curi

Local: Sesc Pinheiros Auditório 3º andar
Rua Paes Leme 195 Metrô Faria Lima
Quintas, Sextas e sábados às 20h30 até 12/5

Recomendação etária: 18 anos.
Ingresso Inteira: R$25