Jovem gay é expulso da escola ao se assumir porque ‘era o que Jesus queria’

Jovem gay é expulso da escola ao se assumir porque ‘era o que Jesus queria’

Be first to like this.

Um jovem gay de 17 anos foi expulso da escola que frequentou por dez anos depois que seu diretor lhe disse que ele havia seguido um “caminho do mal” ao se assumir gay. Segundo o Pink NewsDevin Bryant frequentou a Covenant Christian Academy em Colleyville, Texas, desde o jardim de infância, e estava ansioso para começar seu último ano já assumido.

Os alunos do último ano têm permissão para projetar suas próprias vagas de estacionamento no prédio da escola, e Devin planejou decorar a sua com uma lista de palavras que o descrevem: “Gay e feliz” e “Gay, desculpe”.

Os administradores sinalizaram o projeto com o novo diretor, Dr. Tony Jeffrey, que prontamente informou à mãe de Devin que ele não era mais bem-vindo na escola. “[Jeffrey] tomou para si a tarefa de buscar votos do conselho para a expulsão de Devin nos dias em que estava na escola”, disse Consolata Bryant ao Dallas Observer.

“Ele garantiu os votos necessários e por isso ligou para nos avisar que Devin não deveria comparecer à escola naquela segunda-feira, dia 10, com seus colegas. Suas palavras exatas foram que Devin escolheu um caminho mau que era contrário à Bíblia e, portanto, ele estava apenas fazendo o que Jesus faria. Ele nos ofereceu aconselhamento”.

A mãe disse que perguntou ao diretor se ele era cristão, dizendo-lhe “Jesus não faria o que você está fazendo”. Jeffrey supostamente respondeu: “Estou fazendo o que Jesus gostaria que eu fizesse”.

Jovem gay tinha ótimo desempenho escolar

Antes de sua expulsão, Devin era um esportista premiado e um aluno disciplinado com um GPA de 4,46 (medição de desempenho das escolas americanas). Ele já estava assumido na escola há um ano e não tinha enfrentado problemas – na verdade, seus amigos o apoiavam totalmente.

“As pessoas disseram que estão lá para mim”, disse o jovem gay ao Dallas Voice. “Eles estavam orgulhosos de mim por tomar a decisão de se assumir.” Sua mãe acredita que o novo diretor pretendia fazer dele um exemplo para dissuadir outros alunos de se assumirem como ele.

“A administração definitivamente precisa de educação sobre o que é o cristianismo. Devin é um ótimo garoto. Seu espírito não pode ser quebrado por pessoas fracas. Infelizmente, eles continuarão a fazer isso com qualquer estudante que no futuro não se conforme com a hipocrisia”, reclama a mãe.

A Covenant Christian Academy se recusou a comentar sobre a expulsão do jovem gay, mas disse que Devin havia quebrado um contrato da escola que proibia a homossexualidade.

Related Stories

Ellen DeGeneres Conversa com Menino de 12 Anos que Apanhou Por Usar Maquiagem (Vídeo)
Homem trans receberá indenização de barbeiro que se recusou cortar seu cabelo
Modelos gays iraquianos contam uma incrível história ao se assumirem (vídeo)
Lutador perde bolsa de estudos por gritar insultos homofóbicos em comício
Quantcast