Mãe escreve carta de desculpas a filho por reação ao descobrir que ele é gay

Mãe escreve carta de desculpas a filho por reação ao descobrir que ele é gay

Be first to like this.

Mãe escreve carta de desculpas a filho, por Pink News

A mãe do apresentador de TV australiano Patrick Abboud, que é abertamente gay, escreveu uma carta pedindo desculpas por sua terrível reação quando ele saiu do armário.

Crescendo em Sydney, Abboud foi criado em uma família árabe, onde ele nem sabia da existência de pessoas gays. Durante anos, tentou se encaixar no padrão, começou a namorar uma garota e sempre rezava, até que não aguentou mais e contou para os pais sobre sua sexualidade.

“A partir do momento em que meus pais descobriram, minha vida tornou-se tão incrivelmente isolada e difícil por um bom tempo. Se eu entrasse em uma sala, meu pai se levantaria e saia”.“Minha mãe ficava chorando histericamente… a minha sensação era de estar morrendo por dentro. Eu tive que fugir de casa por causa deles, então fui para o exterior por vários anos. Foi uma jornada agonizante para todos nós”, acrescenta.

Quando voltou para a Austrália, iniciou o longo processo de reconstrução dos relacionamentos familiares e hoje é jornalista, radialista e documentarista premiado.

Sua mãe também cresceu enquanto pessoa e aproveitou a oportunidade do festival Pride de Sydney e a campanha #AbsolutLoveLetters para contar um pouco sobre a sua visão da história dos dois.

Em uma carta manuscrita para o filho, ela disse: “Quando você apareceu e me disse que era gay, fiquei horrorizada porque na época eu não o entendia e achava que era sua escolha ser assim. Eu não fui educada para entender esse mundo, as pessoas disseram que era uma vergonha para a nossa comunidade árabe e que a sociedade não aceitava”.

“Escutei essas pessoas por muito tempo, mas comecei a pesquisar, aprender e conversar com profissionais sobre isso até entender o que precisava, que os gays não têm escolha de como são, mas sim que são lindos aos olhos de Deus e que não deve haver discriminação contra eles”, relata a mãe do jornalista.

A carta termina com a mensagem: “Filho, sempre terei minha mente e coração abertos a todos os direitos que você merece como ser humano. Espero que continuemos a trabalhar juntos para manter a paz e a justiça no mundo. Eu sempre o apoiarei a qualquer momento que você precisar do meu apoio e a comunidade LGBT+ também. O amor é o maior poder de todos e não importa o que aconteça, o que alguém diga, eu te amo muito”.

Quantcast