Médico indiano
Médico indiano

Médico indiano alega que homossexualidade “pode ser curada como câncer e AIDS”

Um médico indiano foi convidado a se explicar após comparar homossexualidade à AIDS e ao câncer. Titus Varghese, que atua na cidade de Kozhikode, uma cidade no sul do Estado de Kerala como “sexólogo e psicólogo,” disse que homossexualidade pode “ser curada” e oferece, em seu site, “programas de desenvolvimento da personalidade psicossexual”.

Ele afirma que esses tratamentos são “sem drogas” e “sem choque”, ou seja, seus pacientes não serão eletrocutados (ufa!). O médico que tem mais de 100.000 assinantes no YouTube já publicou dezenas de vídeos com títulos como “Tratamento para a homossexualidade”, “Sonhos molhados”, “bestialidade”, “Necrofilia” e “Lesbianismo”. Os vídeos no canal “Sexo e Saúde” foram vistos em um total de mais de 14 milhões de vezes. Neles, ele diz que pode “tratar” a homossexualidade e até mesmo “corrigir o problema”.

Segundo Varghese, as pessoas não nascem gays, mas se tornam homossexuais devido às experiências da infância. Ele repetidamente diz que a homossexualidade não é uma doença, mas também insiste que ele pode “curar o problema”. Em um vídeo de 2016, ele diz a seus seguidores: “A homossexualidade, como a mídia afirma, não é uma grande coisa. A homossexualidade não é uma doença, mas é uma mudança comportamental baseada em nossas experiências na infância”.

Médico indiano

“Se um sexólogo ou um psicólogo não pode corrigir uma coisa simples como a homossexualidade, então que tipo de sexólogo é ele? A homossexualidade não é uma doença, mas é uma peculiaridade comportamental simples que um sexólogo pode facilmente tratar. Hoje em dia, até o câncer e a AIDS podem ser curados”, disse ele, imprecisamente.

“Então, por que não podemos mudar o comportamento homossexual?”, Perguntou Varghese. “Porque as pessoas não estão tentando. Se um indivíduo quer curar seu comportamento homossexual, então quem somos nós para lhe dizer que não? É muito fácil corrigir isso quando eventos e experiências que influenciaram uma pessoa a se tornar um homossexual são alterados”.

Em um vídeo de 2017, o médico explica sua teoria de como os homens se tornam gays. Ele diz: “Somente um homem que não é influenciado por seu pai, psiquicamente ou mentalmente, pode pensar em outro homem – que pertence ao mesmo sexo que o de seu pai – de uma maneira sexual. Isso significa que uma pessoa que mostra traços homossexuais tem um relacionamento fraco com o pai. Isso é um fato”, continua ele. “Na maioria dos casos, o mais novo de uma família é gay. Isso ocorre porque os mais jovens são em sua maioria mais atraentes para sua mãe do que seu pai”. Os absurdos continuam, “Nesses meninos, a figura do pai é fraca e, portanto, não há barreiras para ele pensar em outro homem de maneira sexual. Então, quando um homem o tocar, ele obedecerá, porque ele não terá vontade de resistir”.

Ele acrescenta que há outro tipo de homossexual, que gosta de ser gay – mas ele rejeita esse tipo de pessoa. “Esse é um tipo. Outro tipo são pessoas que gostam de homossexualidade. Essas pessoas querem propagá-la”, diz o médico. “Mas as pessoas que querem se afastar da homossexualidade podem ser curadas com tratamento”, acrescenta ele. Uma queixa formal foi levantada contra o médico, de acordo com o The News Minute.