Medo: veja série de ameaças que pessoas LGBTI sofreram na noite do resultado das eleições

Medo: veja série de ameaças que pessoas LGBTI sofreram na noite do resultado das eleições

Be first to like this.

This post is also available in: Español Français

Após confirmação do resultado das urnas na noite de 28 de outubro, o medo se instalou nas redes sociais de pessoas LGBTI. Uma série de relatos inundou as redes demonstrando a força que o fascismo ganhou alimentando reações de ódio e ameaças homofóbicas vindas dos eleitores do candidato que vai assumir a presidência da república a partir de 1º de janeiro de 2019.

Além de ameaças, gritos de ordem e agressões relatados em todos os Estados do país, encontramos diversos perfis em aplicativos de encontro gay com imagens em que a frase ameaça de morte os gays. Esta semana um aplicativo se pronunciou em defesa de seus usuários por ter recebido denúncia de que pessoas estariam marcando encontros para agredir gays.

Veja alguns relatos ocorridos somente nesta última noite:

Neste vídeo publicado em comemoração à vitória de Jair Bolsonaro, homens atiram vestindo camisa do presidente homofóbico. Uma clara ameaça à segurança de todos os LGBTI caso o estatuto do desarmamento seja revogado.

 

LEIA TAMBÉM | Mapa de relatos de violência contra LGBT em nome do Bolsonaro

 

Usuários do Hornet denunciaram este perfil em que um suposto usuário ameaça de extermínio os gays que usam o aplicativo. Um alerta a todos para que tenham cuidado ao marcar encontros. O perfil já foi denunciado e não está mais no ar.

 

Este usuário chama mulheres de “safadas” e aponta uma arma na imagem. Também denunciado por outros usuários, o perfil já está fora do ar.

 

Aqui, uma mulher cria um grupo de Whatsapp para organizar um grupo de extermínio contra gays e lésbicas. Ela diz que “gay bom é gay morto” e que acabou o crime de homofobia no Brasil, além de convidar as pessoas para “fazer a limpa”.

 

Nesta imagem vemos uma mensagem de ameaça aos usuário de um outro aplicativo em que o usuário chama o app de armadilha para atrair gays para a morte.

 

Por fim, este usuário do Facebook usa o nome de deus para dar seu recado.

Este é o povo que votou e colocou no poder o presidente que vai governar o Brasil nos próximos 4 anos. Agora é o momento de nos unirmos e lutar contra a homofobia sempre denunciando e delatando os criminosos!

Related Stories

Hornet se torna primeiro aplicativo gay a permitir vídeo no feed
App de encontros para tiozões diz para homens com HIV ficarem longe
‘Sou homofóbico, sim, com muito orgulho’, diz Bolsonaro em vídeo viralizado na web
Quantcast