nego
nego

Nego do Borel erra feio em novo clipe e deixa LGBTIs bem furiosos

Nego do Borel, que já apareceu nas redes como apoiador do Bolsonaro, lançou clipe da faixa “Me Solta” e já virou um dos assuntos mais comentados das redes sociais. O cantor aparece vestido com roupas femininas encarando a personagem “Nega da Borelli” e na primeira metade do clipe, ele beija o modelo branco chamado de “padrãozinho” pelos internautas que não gostaram nada do clipe.

Confira clipe:

Montado de saia, saltos altos e enormes brincos, na segunda metade, o cantor surge com roupas masculinas e um corpo super definido, abandonando a personagem travesti. Apesar de se dizer apoiador da comunidade LGBTI, o cantor tem sido alvo de críticas da comunidade desde o mês passado após ser fotografado ao lado dos deputados Jair e Flávio Bolsonaro.

 

nego do borel

 

Além da incoerência e apropriação da cultura LGBTI como forma de lucrar com o pink money, em meio a uma favela cheia de diversidade, ele opta por beijar um cara padrão, reforçando mais um estereótipo de que gays negros são apenas objetos de fetiche de homens gays brancos.

Claramente o clipe é uma forma de explorar a cultura LGBTI às custas de uma causa que está nos custando tanto sangue e luta. Lembrando que Nego do Borel, que não é gay e não tem porque se vestir de travesti em seu material, já foi acusado de agredir a namorada que disse em suas redes sociais que o cantor a tentou enforcá-la com o carregador do celular.

 

Veja alguns tweets de LGBTIs que não gostaram nada do clipe de Nego do Borel:

 

Parece que Nego do Borel faz transface e palmitagem em seu novo clipe e apesar de ter ganhado apoio de alguns artistas, como Mateus Crrilho, que twitou “ele tem uma exposição gigante e as hétero tão se revirando de raiva kkkkkkk ele tinha muito mais a perder e mesmo assim foi lá e fez, completamente doido”, mas apagou em seguida o post, a comunidade não entendeu como representatividade, mas como desrespeito.

O que você achou do clipe novo de Nego do Borel? Deixe um comentário.