Quantcast
Nova Constituição cubana pode permitir casamento homoafetivo Política

Nova Constituição cubana pode permitir casamento homoafetivo

Written by Marcio Rolim on July 25, 2018
Be first to like this.

Um projeto que revisa a nova constituição cubana, que o Parlamento de Cuba começou a discutir neste sábado (21), tem como um dos pilares estabelecer a legalidade para o casamento entre pessoas do mesmo sexo, uma exigência importante da comunidade LGBTI na ilha socialista.

Segundo o G1, em seu artigo 68, o projeto define casamento como “a união voluntária consensual entre duas pessoas, sem especificar sexo”, como publicou o jornal oficial Granma, em um resumo dos debates que antecederam a sessão ordinária da Assembleia Nacional. Dessa forma, modificaria a atual Carta Magna, que data de 1976 e limita o casamento à “união voluntária de um homem e uma mulher com capacidade jurídica para o fazer”.

Nova Constituição cubana

“A lei pode abrir a porta para avançar na legalização dos casais homossexuais”, ressaltou o jornalista e ativista gay Francisco Rodriguez, também membro do Partido Comunista de Cuba (PCC), em seu blog. O jornalista ainda ressalta que o projeto “incorpora o princípio de não-discriminação baseado na orientação sexual e identidade de gênero”, que permitiria a adoção de “outras normas legais e políticas públicas” para proteger os direitos da comunidade LGBT cubana.

Mas o processo não será tão fácil. Rodrigues aponta que a modificação do conceito de casamento na nova Constituição “é apenas o primeiro passo”, e que nesse assunto “a luta não será tão simples”. Há mais de uma década, a deputada Mariela Castro, filha do ex-presidente Raúl Castro, lidera a defesa das minorias em Cuba, onde a Revolução que triunfou em 1959 perseguiu em seus primeiros anos os homossexuais.

O projeto de 224 artigos, elaborado por uma comissão parlamentar liderada por Raúl Castro e o presidente Miguel Díaz-Canel, foi votado neste final de semana pela Assembleia Nacional e agora será submetido a um referendo popular antes de sua aprovação final.

Será um grande passo a a população LGBTI cubana que já tem aliados em sua política.

Read more stories by just signing up

or Download the App to read the latest stories

Already a member? Log in