Quantcast
Não permita que o dinheiro detone com sua saúde mental Escolhas do Editor

Não permita que o dinheiro detone com sua saúde mental

Written by David Auten & John Schneider on July 27, 2018
Be first to like this.

This post is also available in: English Español

Você se preocupa com dinheiro? Você não está sozinho. Um estudo recente revelou que 82% dos casais LGBTI se preocupam com dinheiro mensalmente, com 58% dos entrevistados admitindo sentirem-se ansiosos semanalmente!

Neste estudo, o Honeyfi, um aplicativo que ajuda casais e indivíduos a serem mais inteligentes com dinheiro mostrou que, embora muitos casais da comunidade gay ganhem mais do que a média nacional, eles ainda se preocupam com a grana. Fundador da Honeyfi, Sam Schwartz, no Queer Money™ podcast, disse, “Seja débido de estudante ao banco ou cartão de crédito, pode parecer que você não está ganhando muito dinheiro depois de subtrair esses outros custos”.

Faz sentido. Nós vivemos em uma cultura orientada para o consumidor. Temos dívidas de empréstimos estudantis e custos de moradia em disparada. Para muitos, até mesmo pensar em onde conseguir o dinheiro que precisamos para cobrir essas coisas é doloroso.

Eis o primeiro impacto

worry about money

Não é de admirar que 35% das pessoas LGBT não estejam preparadas financeiramente para o futuro. Isso se alinha ao fato de que 33% não usam ferramentas financeiras.

Qual é o impacto geral? É mental. A maioria de nós diz que o maior impacto financeiro sobre nós é a nossa saúde mental. Nós nos preocupamos mais, nós lutamos mais e temos menos relações sexuais quando temos preocupações financeiras.

O que podemos fazer então?

Soluções financeiras simples:

Aqui estão os passos simples para uma melhor organização financeira:

  1. Use um app como o Honeyfi, Mint ou Personal Capital para acompanhar seus gastos. Só saber para onde vai o seu dinheiro já irá esclarecer sua situação financeira.
  2. Defina uma meta de gasto simples por semana, como cortar gastos em de até R$ 10,00. Fazer isso semanalmente se acumula quase R$ 500 no final de um ano.
  3. Não guarde segredos de dinheiro do seu parceiro. A infidelidade financeira é uma das principais causas de lutas e término de relacionamentos.
  4. Saiba mais sobre dinheiro, inscrevendo-se em podcasts, lendo blogs e assistindo ao YouTube.

Você não precisa de um Ph.D. em finanças, para ser economicamente inteligente, e quanto mais inteligente você é, menos se preocupa com dinheiro.

Se você fala inglês, ouça o podcast Queer Money™ aqui:

Você se preocupa com dinheiro? Deixe um comentário sobre sua saúde financeira.

Read more stories by just signing up

or Download the App to read the latest stories

Already a member? Log in