Preso analista
Preso analista

Preso analista que defendia pedofilia, estupro e morte de gays em Curitiba

Preso analista Marcelo Valle Silveira Mello, que defendia pedofilia, estupro e morte de gays, nesta quinta-feira (10) em sua casa em Curitiba (PR). O rapaz é um conhecido extremista na web por defender pedofilia, o estupro de mulheres e a morte de negros, homossexuais e ‘comunistas’.

Segundo publicação da Vice, o criminoso gerenciava páginas que disponibilizava manuais sobre como violentar menores de idade. Marcelo Mello também é investigado por ameaçar juízes, promotores, policiais, órgãos públicos e universidades. Analista de sistemas de formação, Mello havia sido preso pelas mesmas razões em 2012, junto com o técnico em informática Emerson Rodrigues.

Entre os alvos dos ataques da dupla, estavam figuras públicas como o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) e a blogueira feminista Lola Aronovitch, que escreveu sobre os ataques aqui.

Condenados em 2013, os dois cumpriram pena 2015, mas foram soltos por um indulto judicial. Desde então, a produção de sites e fóruns de ódio voltou a surgir.

O delegado Flavio Setti, que prendeu Marcello desta segunda vez, afirma que ele é acusado dos crimes de racismo, ameaça, incitação ao crime e terrorismo: “Voltamos a receber muitas denúncias do Brasil todo e as investigações mostraram que o Marcelo novamente estava por trás. Ele mandou mensagens a universidades, por exemplo, dizendo que iria explodir uma bomba e matar centenas de pessoas”, disse o delegado.

Para o juiz que decidiu pelo cumprimento do mandando de prisão contra Marcelo, a sua reclusão é uma questão de garantia pública, visto que ele já havia reincidindo outras vezes. Além da prisão de Marcelo, mandados de busca e apreensão foram cumpridos em outras cidades do Paraná para recolher celulares, computadores e cadernos de anotações.