Sauna gay reabre em plena pandemia e gera polêmica: “não é pra transar”

Sauna gay reabre em plena pandemia e gera polêmica: “não é pra transar”

Be first to like this.

Sauna gay reabre durante pandemia e gera grande polêmica ao responder os seguidores em suas redes sociais. Não é de agora que a Chilli Pepper Single Hotel, atualmente com uma unidade em São Paulo, se envolve em problemas por conta de seu posicionamento anti-LGBT, em 2018, o dono da sauna, Douglas Drumond, manifestou apoio à candidatura do atual presidente homofóbico Jair Bolsonaro em sua conta do Twitter.

Dessa vez, a controvertida reabertura da sauna gerou grande revolta entre os seguidores da conta do Instagram do estabelecimento, que questionaram sobre segurança e aglomeração gerando risco de contágio. A direção da empresa deu respostas absurdas como “não é para fazer sexo”, “O distanciamento é obrigatório” e “Estamos cumprindo os protocolos, venha nos fazer uma visita”.

 

 

A sauna gay reabre em meio a uma das maiores discussões políticas da história da saúde pública do país, que se encontra praticamente sem leitos em hospitais para atender a pacientes de Covid-19 e, em algumas capitais, com o número crescente de infecções. Uma irresponsabilidade para quem trabalha, em especial, com o público LGBT.

Related Stories

Sauna gay em Nova Iorque dá desconto para caras ativos
“Boca é para comer”, diz presidente africano para proibir sexo oral
Saúde mental LGBT: estudo mostra impacto devastador da pandemia
YouTuber Bee40tona lê e comenta histórias dos seguidores gays em vídeos e viraliza
Quantcast