Travesti perde oito dentes após pedrada em Rondonópolis

Travesti perde oito dentes após pedrada em Rondonópolis

Be first to like this.

Travesti perde oito dentes após ser assediada e agredida por um homem desconhecido, no Centro de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, nessa quinta-feira (17/01). A adolescente de apenas 15 anos teve oito dentes quebrados devido a uma pedra que o agressor jogou no rosto dela.

Um vídeo gravado por pessoas que passavam pelo local no momento da agressão mostra o suspeito jogando a pedra no rosto da adolescente. Em seguida, ele tenta jogar outra, mas desiste após outro homem se aproximar. Em entrevista ao G1, a vítima disse que estava passando próximo ao pátio da rodoviária quando ele começou a assediá-la. “Depois ele se aproximou de mim e ficou me agredindo verbalmente e, em seguida, jogou a pedra”, contou.

A adolescente conta que já sofreu assédio várias vezes. No entanto, nunca foi agredida fisicamente. Ela registrou um boletim de ocorrência nesta sexta-feira (18/01), mas o suspeito não foi identificado até agora. “É algo que acontece muito e a gente não pode deixar isso passar, é um absurdo”, pontuou.

Uma pessoa que passava pelo local gravou um vídeo do momento da agressão. Primeiro um homem joga pedras no rosto da adolescente e, em seguida, tenta continuar a agressão, mas é interrompido por um homem que passava no local. “Depois ele se aproximou de mim e ficou me agredindo verbalmente e, em seguida, jogou a pedra”, contou.

Os homicídios de vítimas LGBTs (lésbica, gay, bissexual, travestis e transexuais) aumentaram em 66% entre 2016 para 2018, em Mato Grosso. Quinze pessoas foram assassinadas vítimas de homofobia no estado, de acordo com dados do Grupo Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia (GECCH) da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp).

As mortes motivadas por homofobia foram de sete, em 2016, para 14, no ano seguinte. Em 2018 foram 15. Já em 2011, os casos eram nove, seis em 2013 e 10 em 2014. O ano de 2015 registrou sete homicídios por motivação homofóbica em Mato Grosso.

Related Stories

Tyler Posey confessa no Instagram: “sim já chupei o pa** de uns caras”
4 em cada 10 LGBT iraniano são vítimas de violência sexual e estupro
SERÁ? Polícia encontra 30 músicas inéditas de Renato Russo
(Vídeo) Professor sofre ataque homofóbico por defender mulher de racismo
Todo padrãozinho é Chernobyl? Se liga na lista de 6 boys que podemos amar
Homem trans viraliza na web com sua linda gravidez (fotos)
Ocupação Shortinho: LGBTs vão a mercado de shortinho em protesto; assista
Lenda do Drag Race, Darienne Lake, conta sobre diagnostico de câncer
Quantcast