Quantcast
Homem filma policiais em banheiro de delegacia americana e sofre processo Mundo

Homem filma policiais em banheiro de delegacia americana e sofre processo

Written by Marcio Rolim on February 09, 2019

Homem filma policiais em próprio banheiro da delegacia onde trabalhava nos Estados Unidos. O policial identificado como Sergio Nieto, de 28 anos, é ex-funcionário de uma delegacia norte-americana, e este mês, foi acusado de de filmar em torno de 70 homens utilizando o banheiro, sem o consentimento deles.

O processo conta com 115 contravenções contra 69 vítimas, todas filmadas no banheiro do segundo andar do Departamento de Polícia de Long Beach, região metropolitana de Los Angeles. As autoridades afirmam que Nieto filmou os homens com seu celular enquanto dividia o banheiro com eles, por um período de 3 meses.

LEIA TAMBÉM | Vazar foto íntima sem autorização é crime? Como proceder?

Segundo o portal de notícias KCLA9, o homem filmava os colegas com seu próprio celular no momento em que usava o banheiro coletivo da delegacia.

Uma das principais funções de Nieto na delegacia era rever imagens gravadas acidentalmente em banheiros. Algumas vítimas não puderam ser identificadas e outras não prestaram queixa, o que se acredita ter um número mito maior de homens filmados sem autorização.

Invasão de privacidade é um caso considerado de baixa gravidade, com uma pena que pode chegar a 6 meses de prisão, porém pode ser multiplicada se a vítima for filmada mais de uma vez, segundo as leis do Estado.

Alguns dos homens filmados pertencem ao alto escalão do departamento. Nieto foi denunciado por um colega que achou sua atitude suspeita e feito a denúncia. Não há informações sobre quando sai sua sentença.

Lembramos que, no Brasil, vazar ou gravar fotos íntimas sem autorização é crime de injúria e difamação (arts. 139 e 140 do Código Penal), que acontecem, respectivamente, quando alguém ofende a honra da vítima e quando alguém ofende a reputação da vítima, com a intenção de torna-la passível de descrédito.

Já teve sua privacidade invadida? deixe um comentário.