Meninos Também Amam emociona público e choca com a beleza da poesia

Meninos Também Amam emociona público e choca com a beleza da poesia

Be first to like this.

Meninos Também Amam emociona. Não apenas pelas cenas de violência contra LGBTs que são exibidas em segundo plano, mas também pela poesia que permeia o diálogo dos atores com o público. Totalmente despidos, literalmente, os corpos dos atores falam o texto através da voz, dos olhos, dos pelos, das mãos, dos paus e dos cus expostos como confronto à toda intolerância que ignorância que os corpo LGBT precisa passar para sobreviver.

Falamos com o diretor e ator Rafael Guerche sobre a concepção do espetáculo e seu olhar sobre a importância de falar e lutar contra a violência do corpo LGBTI:

Related Stories

Juiz consegue suavizar pena para mulheres transexuais que espancaram transfóbico
Feminista transfóbica sugere que homens armados usem banheiros femininos
Ocupação Shortinho: LGBTs vão a mercado de shortinho em protesto; assista
Cinco momentos para se evitar engatar um namoro (vídeo)
Quantcast