Usuário da PrEP contrai HIV
Usuário da PrEP contrai HIV

Usuário da PrEP contrai HIV tomando regularmente o medicamento nos EUA

Usuário da PrEP (Profilaxia Pré-Exposição contra o vírus HIV) desde 2016, foi infectado mesmo sem parar de tomar o medicamento regularmente. O Norte americano que não teve sua identidade revelada entra para a estatística muito pequena de usuários nessa situação. A notícia foi dada durante Conferência sobre doenças contagiosas realizada em São Francisco.

Ao realizarem testes, os médicos conseguiram identificar a cepa exata de HIV que ele foi infectado. Era uma cepa bastante resistente ao HIV, comum em quem toma antirretroviral e depois para. Os médicos descobriram que o paciente foi infectado pelo seu principal parceiro, que era soropositivo, já havia tomado antirretrovirais e estava sem tomá-los. Com isso, a carga viral desse homem estava altíssima. Ele também está bem agora, já que voltou a usar a medicação corretamente.

 

LEIA TAMBÉM | PrEP pode ser responsável por diminuir taxas de infecção por clamídia e outras ISTs

 

“Sabemos que a PrEP é superior a 99% de eficácia. Existem alguns casos em que o HIV irá quebrar isso. Nós só temos um punhado de casos agora, e no próximo ano, nó provavelmente teremos mais alguns. Felizmente, esses casos são detectados cedo, tratados e suprimidos rapidamente. A pessoa passa de tomar uma pílula por dia para uma pílula por dia. A maior diferença é o estigma”, disse o médico Robert Grant, da Universidade da Califórnia.

Este é o terceiro caso de um paciente em uso da PrEP e que contrai HIV nos Estados Unidos. No mundo, outros três casos foram registrados: em Toronto, no Canadá, Amsterdã, na Holanda, e em Sidney, Austrália. Vale lembrar que esse contágio só foi possível porque o parceiro estava sem tomar seus antirretrovirais, portanto, possivelmente não estava indetectável, condição que o torna transmissor. Soropositivos indetectáveis não transmitem o vírus do HIV.

(Visited 1.325 times, 1 visits today)