Nova vacina contra HIV foi testada com sucesso em um grupo de macacos

This post is also available in: English Español ไทย

Uma nova vacina contra o HIV acaba de entrar em testes em humanos. A vacina demonstrou prevenir a transmissão do vírus para dois terços dos macacos em testes de laboratório, e agora será testada em 2.600 mulheres na África Austral. Embora a vacina contra o HIV tenha sido bem-sucedida em testes com macacos, não há garantia de que seu sucesso será transferido para os seres humanos.

O teste, que tem sido chamado de “Imbokodo”, está começando em breve, embora provavelmente não saibamos os resultados até 2021 ou 2022. Embora as coisas pareçam boas para o teste de Imbokodo, ensaios de vacina contra o HIV acabaram falhando no estágio humano.

Em 2009, a vacina RV144 também progrediu para o nível de testes em humanos. Infelizmente, o RV144 mostrou ser eficaz em humanos em pouco mais de 30% do tempo, o que não foi bem sucedido o suficiente para colocar mais pesquisas sobre o medicamento.

new HIV vaccine

Um estudo menor com a nova vacina contra o HIV mostrou que era seguro para humanos. Cinco membros do estudo, de um total de 393, relataram efeitos colaterais menores, como dor de estômago, diarreia, tontura ou dor nas costas. Este estudo menor também demonstrou que a vacina contra o HIV “induziu respostas imunes robustas em humanos,” de acordo com o estudo liderado por Dan Barouch da Harvard Medical School.

Nos 40 anos da epidemia de HIV, a droga no próximo teste de Imbokodo é apenas a quinta vacina contra o HIV a ser testada em seres humanos. Teoricamente, se a vacina funcionar, as pessoas poderiam simplesmente pegar uma vacina contra o HIV, da mesma forma que fazem para muitas outras doenças, como a caxumba, a rubéola ou a poliomielite.

Atualmente, a profilaxia pré-exposição, mais conhecida é a PrEP, que é o melhor recurso na prevenção contra o HIV. A PrEP mostrou ser pelo menos 98% efetiva em parar o HIV. E para aqueles que são HIV positivos, a medicação está disponível para reduzir a carga viral a níveis indetectáveis. E claro, indetectável é igual a intransmissível.

Você acredita em uma vacina contra o HIV?